APRESENTADO A COMARCA PARA O MUNDO E O MUNDO PARA A COMARCA

TEMOS O APOIO DE INFOMANIA SOLUÇÕES EM INFORMÁTICA Fones 9986 1218 - 3432 1208 - AUTO-MECÂNICA IDEAL FONE 3432-1791 - 9916-5789 - 9853-1862 - JOALHERIA OURO BRANCO 44 9839-3200 - NOVA ÓTICA Fone (44) 3432 -2305 Cel (44) 8817- 4769 Av. Londrina, 935 - Nova Londrina/PR - VOCÊ É BONITA? VENHA SER A PRÓXIMA BELA DA SEMANA - Já passaram por aqui: *Thays e Thamirys - ELLEN SOARES - DARLENE SOARES - MILENA RILANI - ISTEFANY GARCIA - ARYY SILVA - ARIANE SILVA - MAYARA TEIXEIRA - MAYARA TAKATA - PAOLA ALVES - MORGANA VIOLIM - MAIQUELE VITALINO - BRENDA PIVA - ESTEFANNY CUSTÓDIO - ELENI FERREIRA - GIOVANA LIMA - GIOVANA NICOLINI - EVELLIN MARIA - LOHAINNE GONÇALVES - FRANCIELE ALMEIDA - LOANA XAVIER - JOSIANE MEDEIROS - GABRIELA CRUZ- KARINA SPOTTI - TÂNIA OLIVEIRA - RENATA LETÍCIA - TALITA FERNANDA - JADE CAROLINA - TAYNÁ MEDEIROS - BEATRIZ FONTES - LETYCIA MEDEIROS - MARYANA FREITAS - THAYLA BUGADÃO NAVARRO - LETÍCIA MENEGUETTI - STEFANI ALVES - CINDEL LIBERATO - RAFA REIS - BEATRYZ PECINI - IZABELLY PECINI - THAIS BARBOSA - MICHELE CECCATTO - JOICE MARIANO - LOREN ZAGATI - GISELE BERNUSSO - RAFAELA RAYSSA - LUUH XAVIER - SARAH CRISTINA - YANNA LEAL - LAURA ARAÚJO TROIAN - GIOVANNA MONTEIRO DA SILVA - PRISCILLA MARTINS RIL - GABRIELLA MENEGUETTI JASPER - MARIA HELLOISA VIDAL SAMPAIO - HELOÍSA MONTE - DAYARA GEOVANA - ADRIANA SANTOS - EDILAINE VAZ - THAYS FERNANDA - CAMILA COSTA - JULIANA BONFIM - MILENA LIMA - DYOVANA PEREZ - JULIANA SOUZA - JESSICA BORÉGIO - JHENIFER GARBELINI - DAYARA CALHEIROS - ALINE PEREIRA - ISABELA AGUIRRE - ANDRÉIA PEREIRA - MILLA RUAS - MARIA FERNANDA COCULO - FRANCIELLE OLIVEIRA - DEBORA RIBAS - CIRLENE BARBERO - BIA SLAVIERO - SYNTHIA GEHRING - JULIANE VIEIRA - DUDA MARTINS - GISELI RUAS - DÉBORA BÁLICO - JUUH XAVIER - POLLY SANTOS - BRUNA MODESTO - GIOVANA LIMA - VICTÓRIA RONCHI - THANYA SILVEIRA - ALÉKSIA LAUREN - DHENISY BARBOSA - POLIANA SENSON - LAURA TRIZZ - FRANCIELLY CORDEIRO - LUANA NAVARRO - RHAYRA RODRIGUES - LARISSA PASCHOALLETO - ALLANA BEATRIZ - WANDERLÉIA TEIXEIRA CAMPOS - BRUNA DONATO - VERÔNICA FREITAS - SIBELY MARTELLO - MARCELA PIMENTEL - SILVIA COSTA - JHENIFER TRIZE - LETÍCIA CARLA -FERNANDA MORETTI - DANIELA SILVA - NATY MARTINS - NAYARA RODRIGUES - STEPHANY CALDEIRA - VITÓRIA CEZERINO - TAMIRES FONTES - ARIANE ROSSIN - ARIANNY PATRICIA - SIMONE RAIANE - ALÉXIA ALENCAR - VANESSA SOUZA - DAYANI CRISTINA - TAYNARA VIANNA - PRISCILA GEIZA - PATRÍCIA BUENO - ISABELA ROMAN - RARYSSA EVARISTO - MILEIDE MARTINS - RENATHA SOLOVIOFF - BEATRIZ DOURADO - NATALIA LISBOA - ADRIANA DIAS - SOLANGE FREITAS - LUANA RIBEIRO - YARA ROCHA - IDAMARA IASKIO - CAMILA XAVIER - BIA VIEIRA - JESSICA RODRIGUES - AMANDA GABRIELLI - BARBARA OLIVEIRA - VITORIA NERES - JAQUE SANTOS - KATIA LIMA - ARIELA LIMA - MARIA FERNANDA FRANCISQUETI - LARA E LARISSA RAVÃ MATARUCO - THATY ALVES - RAFAELA VICENTIN - ESTELLA CHIAMULERA - KATHY LOPES - LETICIA CAVALCANTE PISCITELI - VANUSA SANTOS - ROSIANE BARILLE - NATHÁLIA SORRILHA - LILA LOPES - PRISCILA LUKA - SAMARA ALVES - JANIELLY BOTA - ELAINE LEITE CAVALCANTE - INGRID ZAMPOLLO - DEBORA MANGANELLI - MARYHANNE MAZZOTTI - ROSANI GUEDES - JOICE RUMACHELLA - DAIANA DELVECHIO - KAREN GONGORA - FERNANDA HENRIQUE - KAROLAYNE NEVES TOMAS - KAHENA CHIAMULERA - MACLAINE SILVÉRIO BRANDÃO - IRENE MARY - GABRIELLA AZEVEDO - LUANA TALARICO - LARISSA TALARICO - ISA MARIANO - LEIDIANE CARDOSO - TAMIRES MONÇÃO - ALANA ISABEL - THALIA COSTA - ISABELLA PATRICIO - VICTHORIA AMARAL - BRUNA LIMA - ROSIANE SANTOS - LUANA STEINER - SIMONE OLIVEIRA CUSTÓDIO - MARIELLE DE SÁ - GISLAINE REGINA - DÉBORA ALMEIDA - KIMBERLY SANTOS - ISADORA BORGHI - JULIANA GESLIN - BRUNA SOARES - POLIANA PAZ BALIEIRO - GABRIELA ALVES - MAYME SLAVIERO - GABRIELA GEHRING - LUANA ANTUNES - KETELEN DAIANA - PAOLLA NOGUEIRA - POLIANY FERREIRA DOS ANOS - LUANA DE MORAES - EDILAINE TORRES - DANIELI SCOTTA - JORDANA HADDAD - WINY GONSALVES - THAÍSLA NEVES - ÉRICA LIMA CABRAL - ALEXIA BECKER - RAFAELA MANGANELLI - CAROL LUCENA - KLAU PALAGANO - ELISANDRA TORRES - WALLINA MAIA - JOYCE SAMARA - BIANCA GARCIA - SUELEN CAROLINE - DANIELLE MANGANELLI - FERNANDA HARUE - YARA ALMEIDA - MAYARA FREITAS - PRISCILLA PALMA - LAHOANA MOARAES - FHYAMA REIS - KAMILA PASQUINI - SANDY RIBEIRO - MAPHOLE MENENGOLO - TAYNARA GABELINI - DEBORA MARRETA - JESSICA LAIANE - BEATRIS LOUREIRO - RAFA GEHRING - JOCASTA THAIS - AMANDA BIA - VIVIAN BUBLITZ - THAIS BOITO - SAMIA LOPES - BRUNA PALMA - ALINE MILLER - CLEMER COSTA - LUIZA DANIARA – ANA CLAUDIA PICHITELLI – CAMILA BISSONI – ERICA SANTANA - KAROL SOARES - NATALIA CECOTE - MAYARA DOURADO - LUANA COSTA - ANA LUIZA VEIT - CRIS LAZARINI - LARISSA SORRILHA - ROBERTA CARMO - IULY MOTA - KAMILA ALVES - LOISLENE CRISTINA - THAIS THAINÁ - PAMELA LOPES - ISABELI ROSINSKI - GABRIELA SLAVIERO - LIARA CAIRES - FLÁVIA OLIVEIRA - GRAZI MOREIRA - JESSICA SABRINNI - RENATA SILVA -SABRINA SCHERER - AMANDA NATALIÊ - JESSICA LAVRATE - ANA PAULA WESTERKAMP- RENATA DANIELI - GISELLY RUIZ - ENDIARA RIZZO - *DAIANY E DHENISY BARBOSA - KETLY MILLENA - MICHELLE ENUMO - ISADORA GIMENES - GABRIELA DARIENSO - MILENA PILEGI - TAMIRES ONISHI - EVELIN FEROLDI - ELISANGELA SILVA - PAULA FONTANA CAVAZIM - ANNE DAL PRÁ - POLLIANA OGIBOWISKI - CAMILA MELLO - PATRICIA LAURENTINO - FLOR CAPELOSSI - TAMIRES PICCOLI - KATIELLY DA MATTA - BIANCA DONATO - CATIELE XAVIER - JACKELINE MARQUES - CAROL MAZZOTTI - DANDHARA JORDANA - BRENDA GREGÓRIO - DUDA LOPES - MILENA GUILHEN - MAYARA GREGÓRIO - BRUNA BOITO - BETHÂNIA PEREIRA - ARIELLI SCARPINI - CAROL VAZ - GISELY TIEMY -THAIS BISSONI - MARIANA OLIVEIRA - GABRIELA BOITO - LEYLLA NASCIMENTO - JULIANA LUCENA- KRISTAL ZILIO - RAFAELA HERRERA - THAYANA CRISTINA VAZ - TATIANE MONGELESKI - NAYARA KIMURA - HEGILLY CORREIA MIILLER - FRANCIELI DE SANTI - PAULA MARUCHI FÁVERO - THAÍS CAROLINY - IASMIM PAIVA - ALYNE SLAVIERO - ISABELLA MELQUÍADES - ISABELA PICOLLI - AMANDA MENDES - LARISSA RAYRA - FERNANDA BOITO - EMILLY IZA - BIA MAZZOTTI - LETICIA PAIVA - PAOLA SLAVIERO - DAIANA PISCITELLE - ANGELINA BOITO - TALITA SANTOS Estamos ha 07 anos no ar - Mais de 700 acessos por dia, mais de um milhão de visualizações - http://mateusbrandodesouza.blogspot.com.br/- Obrigado por estar aqui, continue com a gente

sexta-feira, 31 de julho de 2015

31 de Julho na história

1997 - Dia do Fórum de São Paulo         

Partidos e movimentos de esquerda da América Latina reúnem-se em Porto Alegre para participar do Fórum de São Paulo.

Plenária fórum de São Paulo     
1566:
Morre em Madri o dominicano Bartolomé de Las Casas, 92 anos, sempre combatendo a escravidão indígena e já arrependido do apoio à escravidão africana.
1914:
Morto a tiros em Paris o dep. socialista Jean Jaurès, fundador do jornalL'Humanité, internacionalista. O crime contribui para envenenar o clima pré-I Guerra.
Jaurès
1920:
Congresso de fundação do Partido Comunista Britânico.
1924:
800 soldados do tenente Juarez Távora, entre eles alemães e húngaros veteranos da I Guerra, resistem a 3 mil legalistas em Botucatu, São Paulo.
1932: 
Começa a Guerra do Chaco (Paraguai-Bolívia).
1941:
Goering encarrega Heydrich da uma "solução final" para o "problema judeu".
1944:
O escritor Saint Éxupery desaparece no Mediterrâneo durante vôo de reconhecimento para a França Livre.
1967:
Conferência da Olas (Org. Latino-Americana de Solidariedade), em Cuba, preconiza a revolução continental. Marighela participa, à revelia do Partido Comunista Brasileiro.
1970:
Guerrilheiros Tupamaros sequestram em Montevidéu o cônsul do Brasil.
1986:
2º Congresso da CUT, no Rio de Janeiro.

Bob Fernandes: Manchetes não derrubarão presidenta

"Não se derruba presidente com manchetes, isso seria golpe", resume assim o comentarista político Bob Fernandes, de TV Gazeta, os ataques contra a presidenta Dilma Rousseff e o papel assumido pelo candidato derrotado em 2014 Aécio Neves. Acompanhe:



Dilma aos governadores: É possível incluir e crescer

Presidenta Dilma posa para foto oficial com os governadores antes da reunião desta quinta-feira no palácio da Alvorada.

Por Márcia Xavier

Na abertura da reunião com os governadores, nesta quinta-feira (30), no Palácio da Alvorada, a presidenta Dilma Rousseff, estimulou a cooperação federativa para que o Brasil supere rapidamente essa “travessia”. E, para isso, além das ações e programas que o governo federal está implementando, ela propôs usar a maior tecnologia inventada pelo ser humano: a cooperação.

“Estamos fazendo travessia para levar o Brasil para um lugar melhor, atualizando bases da economia para voltarmos a crescer com preços mais baixos, emprego em alta, saúde e educação de qualidade. Não nos falta energia e determinação para vencer esse problemas”, disse a presidenta diante dos 26 governadores presentes ao evento. Somente o governador do Mato Grosso do Sul não pode comparecer, tendo enviada a vice-governadora como representante.

Após falar sobre as ações na economia e programas nas áreas de saúde, educação e segurança pública, que foram depois detalhadas pelos ministro das áreas presentes à reunião, Dilma falou de política.

“Temos humildade para receber críticas e sugestões e interesse na cooperação”, disse a presidenta, para em seguida destacar que “eu sei suportar pressão e injustiça, isso é algo que qualquer governante tem que se capacitar e saber que faz parte da sua atuação.”

Para isso, ela diz que tem ouvido e coração abertos, o primeiro para usar a razão; e o segundo, enquanto emoção e sentimento, “para saber que esse novo Brasil que cresceu, desenvolveu e não se acomoda - é o que eu queremos - e não se satisfaz com pouco.”

A presidenta enfatizou a necessidade da cooperação com os governadores, principalmente nas áreas de saúde, educação e segurança pública.

Ela lembrou também que muitas medidas que estão em tramitação no Congresso Nacional tem repercussão nos estados, solicitando cooperação dos governadores também para evitar despesas aprovadas no Congresso e que já a obrigou a vetar algumas medidas com impacto nas contas públicas.

“A estabilidade econômica e fiscal é importante, mas a União tem que liderar processo, ao mesmo tempo consideramos que medidas afetam estados, os governadores tem que ter informação”, enfatizou a presidenta, anunciando que seriam distribuídos material sobre as propostas em análise no Congresso Nacional de interesse dos estados e União.

Sem acomodação

Em seu discurso, Dilma disse que para atender as exigências desse Brasil que “queremos ver crescer cada vez mais – que exige mais dos governos, das empresas, dos hospitais, das escolas, da política, da justiça e de si mesmo, nenhum governante pode se acomodar.”

“Mesmo porque sabemos que nosso povo está sofrendo e devemos operar independente das nossas afinidades políticas”, disse a presidenta, lembrando que a cooperação entre a União e as unidades da federação é uma exigência constitucional, da forma como foi organizado o Estado brasileiro, para somar forças para melhor atender a população.

“Devemos sobretudo estar atentos aos que mais precisam e aos que vivem com o suor do seu trabalho e os que querem ser donos de seu negócio, de sua casa, de se afirmar e evoluir. Eles constituem o povo brasileiro”, destacou Dilma Rousseff.

Para esse povo, “temos iniciativas que podemos estabelecer juntos como a reforma do ICMS que pode ter repercussão macroeconômico”, disse a presidenta, citando um dos projetos em apreciação no Congresso Nacional, para em seguida declarar: “Conto com vocês e vocês podem contar comigo porque há muito que sabemos que o Brasil se passa nos municípios e nos estados.”

E, novamente, lançando mão do apelo à cooperação, disse que sem ela “não estamos trilhando o bom caminho. Essa é a maior tecnologia inventada pelo ser humano (a cooperação)”, afirmou.

Para ela, a cooperação federativa vai permitir acelerar “a travessia pela qual estamos passando” e perceber que é possível “incluir e crescer.”

Compromisso com país e eleitores

Ao iniciar sua fala, a presidenta Dilma lembrou que “fomos eleitos e assumimos compromissos perante o País e os eleitores” e que o Brasil da época da campanha eleitoral estava em melhor situação do que a atual, mas que a economia brasileira está mais forte e mais resiliente do que quando enfrentou crises similares no passado.

“Não nego as dificuldades, mas afirmo que todos nós aqui, o governo federal em particular, tem condições de superar essas dificuldades e voltar a ter a retomada do crescimento brasileiro. Temos consciência de que é importante estabelecer parceira e enfrentar problemas juntos”, anunciou a presidenta aos governadores.

Em seguida, discorreu, em linhas gerais, sobre as ações que o governo federal está adotando para controlar a inflação e promover o reequilíbrio fiscal.

“Adotamos várias ações nesse sentido e posteriormente os nossos ministros vão explicar”, disse, adiantando que um dos fatores que vai dar início da retomada do crescimento é expansão das exportações, não só na área de commodities, mas também de manufaturas. “Sobretudo abrir mercados por meio de acordos comerciais”, enfatizou.

Ela citou ainda a adoção de incentivos ao investimento com o recente programa de concessão de infraestrutura. Alguns governadores já apresentaram sugestões nesse sentido e os que não apresentaram são convidados a identificar novos projetos e oportunidades para as concessões, disse a presidente.

“As nossas são da primeira fase e envolve rodovias, portos e aeroportos”, destacou, anunciando que com as sugestões dos governadores será estruturada uma carteira de projeto para que, a cada ano, sejam lançados novos projetos de concessão.

A redução da inflação, que é prevista pelo próprio mercado, combinado com o crescimento puxado pelos incentivos ao investimento, vão criar as bases para novo ciclo de desenvolvimento sustentável, avalia a presidenta, destacando que “não interrompemos nossas política de inclusão social, o que contribuirá para grande ampliação do consumo sustentável a partir de 2016”, garantiu.

Educação, saúde e segurança

As três áreas - saúde, educação e segurança pública – forma apontadas como aquelas que exigem maior atenção e ação dos governo federal e dos estados.

“Nesse momento nós sabemos que a nossa saída é usar os recursos que temos para fazer mais, sobretudo nas áreas que agimos cooperativamente. A cooperação federativa deve desviar a atenção para a segurança pública, que é preocupação de todos os estados”, disse a presidenta, detendo-se no assunto.

Ela disse que, integrada com educação e saúde, a cooperação federativa deve atuar contra violência em pacto nacional pela redução de homicídio, o déficit carcerário e a reintegração do preso.

A preocupação do governo federal tem origem nos dados que colocam o Brasil como o país com maior número de homicídios - 23 por 100 mil habitantes, quando o número aceitável mundial é de 10 homicídios por 100 mil habitantes.

No setor prisional, o Brasil também apresenta dados que demonstra que o país faz o caminho inverso dos demais países do mundo, ampliando a população prisional. Segundo Dilma Rousseff, o Brasil tem mais de 600 mil detentos, com 231 mil de déficit, já que existem mais de 400 mil de mandatos não cumpridos. “Se for cumprido, tem que dobrar a capacidade prisional para atender o número todo.”

Ela destacou o programa Pronatec Aprendiz, lançado esta semana pelo governo federal, como uma das medidas que procura reverter esse quadro, ao dar atendimento especial ao jovem vulnerável, exposto a violência, e levá-lo ao caminho da ética e do trabalho.

Após a fala de presidenta, os ministros foram convidados a falar sobre os programas específicos, apresentados em linhas gerais por Dilma em seu discurso. Em seguida, foi aberta a palavra para os governadores.

SOBRE A CANDIDATURA DE DATENA, HADDAD RESPONDE: ” MEU MAIOR MEDO É QUE O SBT LANCE O BOZO COMO CANDIDATO “

O atual prefeito de SP, Fernando Haddad (PT), ironizou ao comentar sobre seus prováveis adversários na disputa à Prefeitura de São Paulo em 2016 :



“O que tenho medo é que o SBT resolva lançar o palhaço Bozo como candidato, considerando os outros adversários que temos”, disse o petista ao Diário do Centro do Mundo.

Haddad se referiu ao jornalista e apresentador Datena, que anunciou candidatura nesta semana, e ao deputado e também apresentador de televisão Celso Russomanno, que ficou em primeiro lugar durante boa parte da campanha na última eleição.

“Acho que Russomanno é o candidato que tem mais aceitação por ser um outsider do jogo político tradicional. Não é visto como um político de dentro”, comentou Haddad. “Datena está em uma situação semelhante e pode chamar atenção nas eleições também por ser um rosto famoso na televisão”, acrescentou.

(Leia AQUI a íntegra do texto publicado no Diário do Centro do Mundo)

Bolívia aumenta seu potencial hidroelétrico


La Paz - O potencial hidroelétrico da Bolívia aumentou este ano para 42 mil megawatts, publicou hoje ontem o jornal Los Tiempos de Cochabamba.

De acordo com o jornal, o ministro de Hidrocarbonetos e Energia, Luis Alberto Sánchez, confirmou a notícia depois de um estudo preliminar, pois, a seu entender, a quantidade é bem mais elevada.

O potencial hidroelétrico estudado até o momento estima-se que está em 42 mil megawatts, obviamente é um estudo preliminar, porque supomos que seja bem mais, ressaltou Sanchez.

O Ministro acrescentou que se busca implementar, através da Empresa Nacional de Eletricidade (ENDE), três megaprojetos hidroelétricos como El Bala, Rositas e a instalação de uma hidroelétrica binacional com o Brasil, no rio Madeira.

Sánchez mencionou que o projeto hidroelétrico El Bala será fixado sobre o rio Beni e que o mesmo é um dos mais importantes, pois gerará entre 1.600 e 4.000 megawatts de energia elétrica.

Declarou que o projeto está em processo de estudo de pré-elaboração para determinar a viabilidade de construir uma grande represa ou várias tipo cascata.

Quanto ao programa hidroelétrico Rositas, informou que será instalado no departamento de Santa Cruz e que o mesmo produzirá quatro mil megawatts de energia para exportação.

Igualmente, agregou, prevê-se construir uma hidroelétrica binacional no rio Madeira que gerará cerca de três mil megawatts de eletricidade e para o qual se espera a visita de uma comissão de alto nível da empresa Eletrobras do Brasil.

O Governo tem como objetivo gerar no período 2015-2025 cerca de 13 mil megawatts de energia elétrica, dos quais três mil, cobrirão a demanda interna e o resto possibilitará cumprir os compromissos de exportação.

Ontem o presidente da Empresa Nacional de Eletricidade (ENDE), Eduardo Paz, confirmou que o país investirá 27 bilhões de dólares nos próximos 10 anos para gerar energia elétrica.

Paz declarou que a cobertura de energia elétrica atinge 97 por cento nas regiões urbanas e 67 por cento nas rurais e informou que o objetivo é manter o apoio ao governo para estender as redes.

Eduardo Campos é homenageado com edição especial de cerveja

Só falta canonizar o homem. Enquanto isso, não apareceu ainda o dono do avião.


Edição conta com o rosto do ex-governador e a frase
"Não vamos desistir do Brasil", usada durante campanha eleitoral.

A série de homenagens ao ex-governador Eduardo Campos, morto em trágico acidente aéreo em agosto do ano passado, não para. Após virar nome de escola na cidade de Joaquim Nabuco, na Mata Sul do Estado, de praça em Panelas, no Agreste pernambucano, e ser até imortalizado em uma tatuagem no prefeito de Paulista, Júnior Matuto (PSB), Eduardo será lembrado em edição limitada de cerveja pelo Grupo Petrópolis, responsável pela comercialização da marca Itaipava. 

Serão lançadas latas com o rosto de Campos e a frase "Não vamos desistir do Brasil", que foi usada durante a sua campanha eleitoral. 

De acordo com o Grupo, a previsão de lançamento é a partir do próximo mês. As latas serão envasadas na unidade da cerveja, localizada na cidade de Itapissuma, Região Metropolitana do Recife, e serão distribuídas em todo o Estado. 

O grupo não quis comentar sobre algum tipo de pagamento à família pelo uso de imagem do ex-candidato à presidência. 

Confira a nota oficial do Grupo Petrópolis: 

O Grupo Petrópolis reconhece a importância de Eduardo Campos, enquanto Governador do Estado de Pernambuco, para a implantação de nossa unidade em Itapissuma. Durante as tratativas, a admiração pelo Governador se estendeu à família.

E nesse momento, atendendo a uma ideia de pessoas próximas a ele. O Grupo desenvolveu uma lata especial de Itaipava, com tiragem limitada, que homenageia o ex-governador.

Tráfico de pessoas movimenta 112 milhões de euros por ano na Espanha


O tráfico de pessoas e a exploração sexual geral na Espanha um negócio ilegal de 112 milhões de euros ao ano, segundo relatório divulgado hoje pela União Geral de Trabalhadores (UGT).

Em um comunicado pelo Dia Internacional contra o tráfico de Pessoas, comemorado em 30/07, a UGT alertou que se trata de um autêntico negócio à custa da exploração de pessoas.

A estimativa baseia-se em relatórios da Promotoria Geral do Estado sobre 1.548 casos de exploração sexual e 39 de exploração trabalhista.

Devido a essa situação, a central sindical reivindicou ações, uma promotoria especializada, o processamento da demanda de bens e serviços de vítimas de tráfico e a proteção eficaz frente a esse fenômeno.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

30 de julho na história

1838 - Dia do Bem-te-vi

Rafael de Carvalho lança em São Luís o jornal liberal Bem-te-vi, precursor da Balaiada. Os camponeses e escravos rebeldes de 1838 no Maranhão chamarão a si próprios bem-te-vis.



1850:
Populares atiram do forte da ilha do Mel, Paraná, na fragata inglesa Cormorant, que apresa navios negreiros.
1930:
O Uruguai vence em casa 1ª Copa do Mundo de Futebol.
1961:Jango viaja à China em visita oficial.
1979: 
Greve de 80 mil na construção civil de Belo Horizonte, Minas Gerais; 1 morto, 50 feridos.
1982:
Golpe pró-EUA no Panamá.
1984:
Greve dos canavieiros de Campos, Rio de Janeiro.
1985:
Acampamento de Palmeira das Missões: RS, 12 mil sem-terra exigem a reforma agrária que José Sarney promete.
Crianças do
acampamento
1987:
A polícia saudita massacra 400 peregrinos iranianos em Meca.
1998:
Os sem-terra de Condado, Aliança e Valência, na Zona da Mata de PE, saqueiam 4 caminhões com alimentos.
2000:
Hugo Chávez reeleito na Venezuela com 59% dos votos, contra 38% para o vira-casaca Arias Cárdenas.

Foro de SP propõe ofensiva continental para barrar ataques da direita

O 21º encontro do Foro de São Paulo dá um sinal de alerta contra a volta de uma ofensiva neoliberal na América Latina, advertiu o deputado venezuelano Rodrigo Cabezas.


Deputado venezuelano Rodrigo Cabezas

Em uma entrevista concedida à agência cubana Prensa Latina, o chefe de relações internacionais do Partido Socialista Unido da Venezuela disse que existe uma "imperial e oligárquica" ofensiva no continente contra os governos progressistas e de esquerda.

Cabezas falou antes do início da sessão inaugural do Grupo de Trabalho do Foro, que foi fundado há 25 anos por iniciativa do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva.

O legislador venezuelano disse que a esquerda no continente deve encorajar a integração profunda "como o grande escudo que nos permite saltar para o desenvolvimento e proteção contra relações desiguais com o mundo desenvolvido."

Ele ressaltou que o Foro de São Paulo também tem a intenção de defender os governos populares e progressistas da América Latina e do Caribe, que agora estão sitiados por estratégias de desestabilização.

“Vamos adotar um plano de ação em apoio ao presidente do Equador, Rafael Correa, do Brasil, Dilma Rousseff, de Evo Morales e também do processo bolivariano liderado pelo presidente Nicolas Maduro, entre outros”, anunciou.

Ele falou ainda sobre o apoio ao processo de paz na Colômbia e a solidariedade com Cuba no processo de normalização das relações com os Estados Unidos.

“Temos o dever de lançar uma ofensiva continental, para construir solidariedade global com os processos de mudança na América Latina para impactar a opinião pública e enfrentar a mídia e os poderes desestabilizadores da direita e as grandes potências do capitalismo”, disse ele. “Estamos otimistas porque os nossos povos têm um maior nível de consciência nesta batalha pela nossa própria identidade”.

Durante as sessões do encontro, que ocorrerá até o dia 1º de Agosto, serão analisados temas como: a chegada das mulheres às esferas do poder político na América Latina. Também ocorrerá a 23ª reunião de afrodescendentes do Fórum de São Paulo século.

O saldo dos governos progressistas e de esquerda e uma contraofensiva ao imperialismo também serão temas propostos. O Foro de São Paulo reúne 104 partidos políticos de esquerda da América Latina e esta é a quarta vez que o México recebe o encontro.

Correios vai abrir concurso público para cerca de 2 mil vagas

O salário inicial para os operadores de triagem e transbordo, somado à gratificação (GIP), chega a R$ 1.284,00. No caso dos carteiros, soma-se ainda o adicional de distribuição, elevando a remuneração para R$ 1.620,50



Os Correios estão finalizando os ajustes para a publicação do edital de abertura de concurso público para preenchimento de vagas e formação de cadastro reserva para o cargo de agente de Correios, nas atividades de carteiro e operador de triagem e transbordo (OTT).

Serão cerca de 2 mil vagas com cadastro reserva para vários estados (AM, BA, MG, MS, MT, PE, PR, RJ, RS, SC, SP) e no DF. Desse total de vagas, 10% serão reservadas para pessoas com deficiência (PCD) e 20% para pessoas pretas e pardas (PPP).

Estão previstos para os candidatos aprovados nas provas de conhecimento a realização do teste de esforço e, posteriormente, o exame médico admissional. Nos demais estados, a empresa possui cadastro reserva do concurso de 2011, ainda vigente.

O salário inicial para os operadores de triagem e transbordo, somado à gratificação (GIP), chega a R$ 1.284,00. No caso dos carteiros, soma-se ainda o adicional de distribuição, elevando a remuneração para R$ 1.620,50.

Além disso, os admitidos terão benefícios como vale alimentação/refeição (de R$ 971,96 a R$ 1.092,48), vale-transporte, auxílio-creche ou auxílio babá, além de adicionais - de acordo com o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) - e a possibilidade de adesão ao Plano de Previdência Complementar.

A previsão é que a empresa divulgue os demais detalhes sobre o concurso até o final do próximo mês.

Virgulino, Sempre à Frente de seu Tempo

Por Manoel Severo

Virgulino Ferreira sempre à frente de seu tempo...
Parece estranho falarmos de cangaço e termos que recorrer a conceitos próprios do ambiente empresarial moderno; mas, nos aprofundando um pouco mais na história intrigante de Virgulino, não nos parece exagero considerar que já naquela época o engenhoso bandido das caatingas conhecia muito bem o valor do Marketing Pessoal, a Política da Boa Vizinhança, Lobby e Tráfico de Influência, até mesmo noções de Logística Empresarial; na verdade não conseguimos conceber um reinado tão extenso de uma vida fora da lei em circunstâncias tão adversas, sem que boa parte desses conceitos não fizesse parte da mente prodigiosa de Lampião.

Desde cedo pela própria profissão da família, Virgulino e os irmãos passaram a conhecer toda a região e fazer um grande ciclo de relacionamentos, que mais tarde, unido a ingredientes como o medo e o favor, seriam de muita valia. Sem falar que essa espetacular rede de “apoiadores”, formada de gente miúda e graúda, foi fundamental para a sobrevivência por tanto tempo do famoso grupo.

As condições inóspitas e hostis da caatinga exigiam, além da extrema capacidade física, um exagerado instinto de sobrevivência. Comida, água, descanso, dormida, eram luxos muitas vezes esperados por dias a fio. Andanças intermináveis, muitas vezes em círculos, passando por vários estados em poucos dias carecia de um mínimo de organização e senso de direção.


Outro fator preponderante era o acesso à munição. Até os mais próximos do grande chefe do grupo, não sabiam de onde vinha tamanha carga de armamento, inclusive recebendo o que havia de mais moderno na época, exclusividade que nem as forças policiais recebiam.

Penso que o maior de todos os diferenciais entre Lampião e os outros grandes chefes do cangaço, como Jesuíno Brilhante, Antonio Silvino e mesmo Sinhô Pereira, sem dúvidas era o seu cérebro privilegiado. Mesmo compreendendo a posição de amigos pesquisadores quando defendem a desconstrução do mito de que Lampião não tinha nada de estrategista militar e que seu sucesso e longevidade na vida cangaceira se deveu a uma “mistura de incompetência e corrupção, por parte dos governos, e instinto de sobrevivência da parte dele, Lampião”; as espetaculares técnicas desenvolvidas para a “guerrilha” na caatinga, muitas vezes foram determinantes para salvar vidas e vencer batalhas, muitas delas beirando ao absurdo do desequilíbrio de forças, como a de Serra Grande onde uma força volante de perto de 400 homens não conseguiu dá cabo do grupo cangaceiro com pouco mais de 70 cabras, que se valiam desde o ousado enfrentamento em nítida desvantagem, à retirada estratégica quando lhe era conveniente, muitas vezes o bando simulava o abandono do embate e voltava pela retaguarda e encontrava a força volante totalmente desprevenida.

No cangaço de Virgulino,
 cada peça se encaixava em seu lugar...
Na verdade, o próprio estilo de vida cangaceira; uma espécie de nômade das caatingas, o profundo conhecimento da região e suas sólidas redes de apoio logístico, lhes conferiam um grande poder de mobilidade, como também maiores condições de escaparem da polícia.

Um dos maiores cuidados do grupo era evitar o movimento pelas estradas, e mesmo dentro da caatinga tomavam cuidados excessivos com relação aos rastros. O ato de andar em fila indiana, todos seguindo na mesma pegada, o fato de calçar alpercatas com o salto na frente e o último do grupo apagar as pegadas com galhos de plantas eram providências costumeiras para dificultar o trabalho dos rastreadores das volantes, o cuidado em acender o fogo para a comida e até mesmo em enterrar os restos de animais sacrificados e restos de comida eram costumais, além do uso de cães para a sentinela e um entrançado de fios e chocalhos ligados entre si pela catinga, para denunciar a presença indesejada. Ao invadir os lugarejos o primeiro alvo eram sempre os fios do telégrafo.


Outra tática que visava confundir o trabalho das volantes era não deixar os corpos de seus companheiros abatidos em combate, quando era inevitável, cortavam as cabeças dos mesmos para evitar que fossem identificados. O grupo também possuía o hábito de para os novos membros adotar a alcunha ou apelido de outro companheiro morto, também na intensão de confundir a polícia, perpetuando o personagem abatido.

Dessa forma não seria exagero nenhum, declinar Virgulino Ferreira como um dos cérebros mais privilegiados de sua época, razão sem dúvidas que permitiu seu “reinado” por quase vinte anos; de sua simpática Vila Bela em 1918 até o fatídico julho de 1938, em Angico.

Manoel Severo - Cariri Cangaço



quarta-feira, 29 de julho de 2015

29 de Julho na história

1992 - Dia da secretária consciente        
                              
O testemunho de Sandra Ferreira de Oliveira, secretária da empresa Alcides Santos Diniz, atesta que a Operação Uruguai foi forjada. Desmorona a última tentativa de ocultar o esquema PC-Collor de corrupção.

Sandra Ferreira de Oliveira


 
1816:
Decreto de d. João VI proíbe a navegação de cabotagem no Brasil a navios estrangeiros.
  
1830:
Vitória da Revolução Liberal na França, após 3 dias de barricadas em Paris. Fim da Restauração.
A Revolução
vista por
Delacroix
  
1900:
O anarquista Gaetano Bresci mata em atentado o rei Humberto I da Itália, célebre pela ambição imperialista e a intolerância social.
  
1810:O pres. José Madaiz denuncia intervenção dos EUA na Nicarágua.
  
1914: 
A contaminação social-chauvinista impede a executiva da 2ª Internacional de tomar posição contra a 1ª Guerra.
  
1930:
"Nego": João Pessoa recusa o apoio da PB ao candidato da situação, Júlio Prestes. Será o vice de Getúlio.
  
1969:Decreto-lei 898 fixa o "inimigo interno" como alvo da “Segurança nacional”.
  
1984: Greve de 7 mil na siderúrgica Acesita, Timóteo, MG.
  
1997:Choque entre PMs grevistas e tropa do Exército em Fortaleza; 3 feridos.
  
1998:Privatização da Telebrás, a 2ª maior do globo, apura R$ 22 bilhões. Capitais da Espanha, Portugal e EUA controlam o setor. A PM reprime protesto, fere 44 e prende 32.

 

Lava Jato em nome de Deus


Quem nos relata o ocorrido é o colunista do jornal Folha de S. Paulo, Bernardo Mello Franco, em texto publicado na edição desta terça-feira (28). Bernardo informa que o procurador da República Deltan Dallagnol, destacado membro da Operação Lava Jato, esteve nesta segunda-feira (27) em uma igreja Batista na Tijuca, Rio de Janeiro. Lá fez uma espécie de sermão onde revela que está participando de uma missão sagrada, conduzida por forças superiores (e não estamos falando da PGU).

Deltan disse crer que Deus colabora com a Lava Jato, e afirmou: “Dentro da minha cosmovisão cristã, eu acredito que existe uma janela de oportunidade que Deus está dando para mudanças”. Deixando claro a que mudança se refere, Deltan pediu aos “irmãos” que entrem na página do movimento “Mude – Chega de corrupção”, mantida pelo pastor da igreja que frequenta em Curitiba. Nesta página o referido pastor faz o chamamento para manifestações em agosto, “contra a corrupção”, inclusive para o ato do dia 16 de agosto. Deltan Dallagnol asseverou ainda: “O cristão é aquele que acredita em mudanças quando ninguém mais acredita. Nós acreditamos porque vivemos na expectativa do poder de Deus”.

Uma missão sagrada

Ou seja, irmãos, estamos diante de uma verdadeira cruzada, onde o objetivo é derrotar a corrupção e quem a inventou: o PT, Dilma e Lula, tudo, ressalte-se, com o apoio divino. E diante de uma missão sagrada, aspectos mundanos devem ser solenemente ignorados, pois nada pode ser mais importante do que a vontade de Deus. Assim, mesmo um procurador da República pode atropelar direitos e princípios constitucionais, como o da impessoalidade, da isenção, do respeito ao devido processo legal, da presunção da inocência, pois nada está a salvo da santa fúria do cruzado imbuído de uma autoridade divina.

Homens de pouca fé

Talvez por não entender isso é que alguns juristas mais corajosos teimam em criticar os métodos da inerrante Lava Jato. Aury Lopes Jr., doutor em processo penal e professor da matéria na PUC do Rio Grande do Sul, considera que os métodos da operação são “uma releitura do modelo medieval, em que se prendia para torturar, com a tortura se obtinha a confissão, e, posteriormente usava-se a confissão como a rainha das provas". Outro homem de pouca fé é o ex-presidente da OAB-RJ e atual deputado federal (PT-RJ), Wadih Damous, para quem a Lava Jato usa de um “método perigoso e ilegal para a democracia, assentado, fundamentalmente, na espetacularização da justiça. Pouco importa, no caso, a decisão final com trânsito em julgado. Todos estão (pré) condenados, ainda que se prove o contrário. O quadro é de total desrespeito e violação dos alicerces iluministas do processo e do direito penal”.

Voltaire e o senhor feudal

Já que Wadih citou o iluminismo, lembremos as palavras de Voltaire: “Há fanáticos de sangue frio: são os juízes que condenam à morte aqueles cujo único crime é não pensar como eles (...) As leis são ainda muito impotentes contra tais acessos de raiva (...) Essa gente está persuadida de que o espírito santo que os penetra está acima das leis e que o seu entusiasmo é a única lei a que devem obedecer. Que responder a um homem que vos diz que prefere obedecer a Deus a obedecer aos homens e que, consequentemente, está certo de merecer o céu se vos degolar”. Mas nada parece deter os novos templários e o seu profeta, Sérgio Moro, que com o apoio e orientação de um poderoso senhor feudal - cujo castelo fica na Rua Von Martius, 22, Jardim Botânico, Rio de Janeiro - continuarão a saga em busca do Santo Graal, que todos já sabem qual é. Sobre este senhor feudal, lembremos mais uma vez o filósofo francês: “De ordinário, são os velhacos que conduzem os fanáticos e que lhes põem o punhal nas mãos”.

Cangaço - Entrevista do cangaceiro Labareda a Estácio de Lima


Por: Alfredo Bonessi

"Depois da passagem por Curaçá, Lampião diterminô qui Luiz Pêdo, eu, Anjo Roque, i mais outro cabra, nóis deixasse a Incruzêra, pra si encontra nus Trêis Riacho. Ele siguiu prua istrada i nóis pru outra. Nóis siguimo pula istrada qui ia toca in casa di Benevide Preto, portigido di Lampião.

Quano cheguemo na casa du Benevide Preto, êle preguntô:

- Quem são voceis ? São força ou são cangacêro ?

Cumpade Luiz Pêdo arrespondeu a êle:

- Nun lhe interessa, u qui interessa é você bota cumida pra gente cumê.

Êle disse:

-Nun dô cumida, nem a cangacêro, nem a macaco !

Déiz anu preso ! Eu, Anjo Roque da Costa, entrei na casa dele, i incontrei um home preso. Benevide tinha prindido u home, fazia uns 10 ano, pru causa da fia di um vaquêro, u rapáiz buliu cum ela. O rapáiz disse:

- To preso aqui, fáis 10 ano !

Tava dum lado da parede i a corrente, cum qui êle tava amarrado, furava a parede, indo prega num cepo du outro lado.
Cagava, mijava, drumia e cumia, amarrado. Era um fedo horrive. Mosca zunindo. I o home si acabano...
Eu disse:

-Levanta rapáiz !

Êle má si alevanto, torno a caí, apois tava cum as pernas sem pude mexe. Eu chamei Benevide Preto i disse:


- Você é marvado. Cumu é qui você prende um home, nua cundição dessa ? Lampião sabeno disso tu tava sangrado. Vamo, sorte u home...

Êle foi, distrancô u cadiado i sortô u home, a purso.
Um dus cabra qui tava mais eu, passo u cacete in Benevide Preto. Ele disse:

- Você nun pode dá in mim.

Quando percuremo Benevide na sala, êle já ia nu tabulêro, sem chapéu, correno, cumo um danado. Nóis aí, afroxemo as ispingarda in riba dele, atiremo nele, mas uns tiro nun pego pruque u peste tava sumido.Di noite, incontremo cumpade Lampião qui tinha sabido dus conticido. Pulo Benevide Preto. Recramô cum nóis:

- Pra qui vocêis buliro cum Benevide Preto ?

Cumpade Virgino disse:
-Pru quê êle miricia. Marvado ! Tinha prindido um home, déiz ano cunsicutivo, na casa dele. Foi perciso nóis dá nu home banho morno pra vê si sarvava u home. Mas u home nun vai guentá.

Siguimo, in siguida prô Rio Sá, mais um guia. Us “minino” mataro muita gente pulo caminho, di noite: morrero bem umas 10 pessôoa, sem percisão,pula fôrça da cachaça qui nois tava bebeno."

Depoimentos de Labareda a Estácio de Lima, em “ O mundo Estranho dos Cangaceiros” - pág 215-216-217 - Editora Itapoã Ltda – 1965

Alfredo Bonessi - Fortaleza

Sócio da SBEC

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...