APRESENTADO A COMARCA PARA O MUNDO E O MUNDO PARA A COMARCA

TEMOS O APOIO DE INFOMANIA SOLUÇÕES EM INFORMÁTICA Fones 9986 1218 - 3432 1208 - AUTO-MECÂNICA IDEAL FONE 3432-1791 - 9916-5789 - 9853-1862 - JOALHERIA OURO BRANCO 44 9839-3200 - NOVA ÓTICA Fone (44) 3432 -2305 Cel (44) 8817- 4769 Av. Londrina, 935 - Nova Londrina/PR - VOCÊ É BONITA? VENHA SER A PRÓXIMA BELA DA SEMANA - Já passaram por aqui: ESTEFANNY CUSTÓDIO - ELENI FERREIRA - GIOVANA lIMA - GIOVANA NICOLINI - EVELLIN MARIA - LOHAINNE GONÇALVES - FRANCIELE ALMEIDA - LOANA XAVIER - GABRIELA CRUZ- KARINA SPOTTI - TÂNIA OLIVEIRA - RENATA LETÍCIA - TALITA FERNANDA - JADE CAROLINA - TAYNÁ MEDEIROS - BEATRIZ FONTES - LETYCIA MEDEIROS - MARYANA FREITAS - THAYLA BUGADÃO NAVARRO - LETÍCIA MENEGUETTI - STEFANI ALVES - CINDEL LIBERATO - RAFA-REIS - BEATRYZ PECINI - IZABELLY PECINI - THAIS BARBOSA - MICHELE CECCATTO - JOICE MARIANO - LOREN ZAGATI - GISELE BERNUSSO - RAFAELA RAYSSA - LUUH XAVIER - SARAH CRISTINA - YANNA LEAL - LAURA ARAÚJO TROIAN - GIOVANNA MONTEIRO DA SILVA - PRISCILLA MARTINS RIL - GABRIELLA MENEGUETTI JASPER - MARIA HELLOISA VIDAL SAMPAIO - HELOÍSA MONTE - DAYARA GEOVANA - ADRIANA SANTOS - EDILAINE VAZ - THAYS FERNANDA - CAMILA COSTA - JULIANA BONFIM - MILENA LIMA - DYOVANA PEREZ - JULIANA SOUZA - JESSICA BORÉGIO - JHENIFER GARBELINI - DAYARA CALHEIROS - ALINE PEREIRA - ISABELA AGUIRRE - ANDRÉIA PEREIRA - MILLA RUAS - MARIA FERNANDA COCULO - FRANCIELLE OLIVEIRA - DEBORA RIBAS - CIRLENE BARBERO - BIA SLAVIERO - SYNTHIA GEHRING - JULIANE VIEIRA - DUDA MARTINS - GISELI RUAS - DÉBORA BÁLICO - JUUH XAVIER - POLLY SANTOS - BRUNA MODESTO - GIOVANA LIMA - VICTÓRIA RONCHI - THANYA SILVEIRA - ALÉKSIA LAUREN - DHENISY BARBOSA - POLIANA SENSON - LAURA TRIZZ - FRANCIELLY CORDEIRO - LUANA NAVARRO - RHAYRA RODRIGUES - LARISSA PASCHOALLETO - ALLANA BEATRIZ - WANDERLÉIA TEIXEIRA CAMPOS - BRUNA DONATO - VERÔNICA FREITAS - SIBELY MARTELLO - MARCELA PIMENTEL - SILVIA COSTA - JHENIFER TRIZE - LETÍCIA CARLA -FERNANDA MORETTI - DANIELA SILVA - NATY MARTINS - NAYARA RODRIGUES - STEPHANY CALDEIRA - VITÓRIA CEZERINO - TAMIRES FONTES - ARIANE ROSSIN - ARIANNY PATRICIA - SIMONE RAIANE - ALÉXIA ALENCAR - VANESSA SOUZA - DAYANI CRISTINA - TAYNARA VIANNA - PRISCILA GEIZA - PATRÍCIA BUENO - ISABELA ROMAN - RARYSSA EVARISTO - MILEIDE MARTINS - RENATHA SOLOVIOFF - BEATRIZ DOURADO - NATALIA LISBOA - ADRIANA DIAS - SOLANGE FREITAS - LUANA RIBEIRO - YARA ROCHA - IDAMARA IASKIO - CAMILA XAVIER - BIA VIEIRA - JESSICA RODRIGUES - AMANDA GABRIELLI - BARBARA OLIVEIRA - VITORIA NERES - JAQUE SANTOS - KATIA LIMA - ARIELA LIMA - MARIA FERNANDA FRANCISQUETI - LARA E LARISSA RAVÃ MATARUCO - THATY ALVES - RAFAELA VICENTIN - ESTELLA CHIAMULERA - KATHY LOPES - LETICIA CAVALCANTE PISCITELI - VANUSA SANTOS - ROSIANE BARILLE - NATHÁLIA SORRILHA - LILA LOPES - PRISCILA LUKA - SAMARA ALVES - JANIELLY BOTA - ELAINE LEITE CAVALCANTE - INGRID ZAMPOLLO - DEBORA MANGANELLI - MARYHANNE MAZZOTTI - ROSANI GUEDES - JOICE RUMACHELLA - DAIANA DELVECHIO - KAREN GONGORA - FERNANDA HENRIQUE - KAROLAYNE NEVES TOMAS - KAHENA CHIAMULERA - MACLAINE SILVÉRIO BRANDÃO - IRENE MARY - GABRIELLA AZEVEDO - LUANA TALARICO - LARISSA TALARICO - ISA MARIANO - LEIDIANE CARDOSO - TAMIRES MONÇÃO - ALANA ISABEL - THALIA COSTA - ISABELLA PATRICIO - VICTHORIA AMARAL - BRUNA LIMA - ROSIANE SANTOS - LUANA STEINER - SIMONE OLIVEIRA CUSTÓDIO - MARIELLE DE SÁ - GISLAINE REGINA - DÉBORA ALMEIDA - KIMBERLY SANTOS - ISADORA BORGHI - JULIANA GESLIN - BRUNA SOARES - POLIANA PAZ BALIEIRO - GABRIELA ALVES - MAYME SLAVIERO - GABRIELA GEHRING - LUANA ANTUNES - KETELEN DAIANA - PAOLLA NOGUEIRA - POLIANY FERREIRA DOS ANOS - LUANA DE MORAES - EDILAINE TORRES - DANIELI SCOTTA - JORDANA HADDAD - WINY GONSALVES - THAÍSLA NEVES - ÉRICA LIMA CABRAL - ALEXIA BECKER - RAFAELA MANGANELLI - CAROL LUCENA - KLAU PALAGANO - ELISANDRA TORRES - WALLINA MAIA - JOYCE SAMARA - BIANCA GARCIA - SUELEN CAROLINE - DANIELLE MANGANELLI - FERNANDA HARUE - YARA ALMEIDA - MAYARA FREITAS - PRISCILLA PALMA - LAHOANA MOARAES - FHYAMA REIS - KAMILA PASQUINI - SANDY RIBEIRO - MAPHOLE MENENGOLO - TAYNARA GABELINI - DEBORA MARRETA - JESSICA LAIANE - BEATRIS LOUREIRO - RAFA GEHRING - JOCASTA THAIS - AMANDA BIA - VIVIAN BUBLITZ - THAIS BOITO - SAMIA LOPES - BRUNA PALMA - ALINE MILLER - CLEMER COSTA - LUIZA DANIARA – ANA CLAUDIA PICHITELLI – CAMILA BISSONI – ERICA SANTANA - KAROL SOARES - NATALIA CECOTE - MAYARA DOURADO - LUANA COSTA - ANA LUIZA VEIT - CRIS LAZARINI - LARISSA SORRILHA - ROBERTA CARMO - IULY MOTA - KAMILA ALVES - LOISLENE CRISTINA - THAIS THAINÁ - PAMELA LOPES - ISABELI ROSINSKI - GABRIELA SLAVIERO - LIARA CAIRES - FLÁVIA OLIVEIRA - GRAZI MOREIRA - JESSICA SABRINNI - RENATA SILVA -SABRINA SCHERER - AMANDA NATALIÊ - JESSICA LAVRATE - ANA PAULA WESTERKAMP- RENATA DANIELI - GISELLY RUIZ - ENDIARA RIZZO - *DAIANY E DHENISY BARBOSA - KETLY MILLENA - MICHELLE ENUMO - ISADORA GIMENES - GABRIELA DARIENSO - MILENA PILEGI - TAMIRES ONISHI - EVELIN FEROLDI - ELISANGELA SILVA - PAULA FONTANA CAVAZIM - ANNE DAL PRÁ - POLLIANA OGIBOWISKI - CAMILA MELLO - PATRICIA LAURENTINO - FLOR CAPELOSSI - TAMIRES PICCOLI - KATIELLY DA MATTA - BIANCA DONATO - CATIELE XAVIER - JACKELINE MARQUES - CAROL MAZZOTTI - DANDHARA JORDANA - BRENDA GREGÓRIO - DUDA LOPES - MILENA GUILHEN - MAYARA GREGÓRIO - BRUNA BOITO - BETHÂNIA PEREIRA - ARIELLI SCARPINI - CAROL VAZ - GISELY TIEMY -THAIS BISSONI - MARIANA OLIVEIRA - GABRIELA BOITO - LEYLLA NASCIMENTO - JULIANA LUCENA- KRISTAL ZILIO - RAFAELA HERRERA - THAYANA CRISTINA VAZ - TATIANE MONGELESKI - NAYARA KIMURA - HEGILLY CORREIA MIILLER - FRANCIELI DE SANTI - PAULA MARUCHI FÁVERO - THAÍS CAROLINY - IASMIM PAIVA - ALYNE SLAVIERO - ISABELLA MELQUÍADE - ISABELA PICOLLI - AMANDA MENDES - LARISSA RAYRA - FERNANDA BOITO - EMILLY IZA - BIA MAZZOTTI - LETICIA PAIVA - PAOLA SLAVIERO - DAIANA PISCITELLE - ANGELINA BOITO - TALITA SANTOS Estamos ha 6 anos no ar - Mais de 700 acessos por dia, mais de um milhão de visualizações - http://mateusbrandodesouza.blogspot.com.br/- Obrigado por estar aqui, continue com a gente

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Charge do dia

Pataxó

Vox Populi indica vitória de Dilma por 16 pontos no 1º turno e 7 pontos no 2º

No R7

Vox Populi indica vantagem menor no 1º turno, mas Dilma venceria Marina no 2º

Aécio Neves (PSDB) cresce um ponto percentual e chega a 18% da preferência do eleitorado

A vantagem em intenções de voto da presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, sobre a candidata Marina Silva (PSB) recuou para 16 pontos percentuais no primeiro turno, mas a petista derrotaria a ex-senadora no segundo turno se as eleições fossem hoje, de acordo com pesquisa Vox Populi/Rede Record divulgada nesta segunda-feira (29).

Nas intenções de voto do primeiro turno, Dilma manteve os 40% da preferência registrada na pesquisa anterior, enquanto a ex-senadora marcou 24% — antes, tinha 22%. Aécio Neves (PSDB) registrou 18% de intenções de voto — um ponto percentual a mais que na semana passada (veja arte abaixo).

Os candidatos Everaldo Pereira (PSC) e Luciana Genro (PSOL) marcaram 1% nas intenções de voto cada. Por outro lado, os candidatos Eduardo Jorge (PV), Levy Fidelix (PRTB), Eymael (PSDC), Rui Costa Pimenta (PCO), Mauro Iasi (PCB), Zé Maria (PSTU) não marcaram pontos. Os brancos e nulos são 6% do total, enquanto os eleitores indecisos somam 11%.

 Regiões

Numericamente, a candidata Dilma Rousseff (PT) tem a maior parte da preferência dos eleitores em todas as regiões brasileiras.

No Sudeste, onde se concentra a maioria dos eleitores do País, Dilma tem 29% das intenções de voto, contra 26% de Marina Silva (PSB) e 21% de Aécio Neves (PSDB). Os outros candidatos têm 2% juntos, os brancos e nulos somam 9% e os eleitores indecisos são 14%.

No Nordeste, Dilma aparece com 60% das intenções de voto, contra 20% de Marina e 8% do tucano. Os demais candidatos totalizam 1%, enquanto os brancos e nulos são 4% e os indecisos, 6%.

No Sul, a petista tem 35% das menções, contra 29% de Aécio Neves e 17% da ex-senadora. Os demais candidatos somam 3%, os brancos e nulos são 4% e os indecisos totalizam 12%.

Por fim, no Centro-Oeste/Norte do País, a petista tem 40%, Marina aparece com 28% e Aécio marca 19%. Outros candidatos totalizam 1%, brancos e nulos são 2% e os eleitores que não sabem ou não responderam chegam a 10%.

2º turno

O Vox Populi fez duas simulações de segundo turno. Na primeira, com Dilma Rousseff (PT) contra Marina Silva (PSB), a presidente tem 46% das intenções de voto, contra 39% da ex-senadora. Os brancos e nulos são 9% do total, e os indecisos totalizam 6%. Considerando a margem de erro, portanto, Dilma seria reeleita.

Em outro cenário, com Dilma Rousseff (PT) contra Aécio Neves (PSDB), a presidente tem 48% da preferência, contra 38% do tucano. Os brancos e nulos totalizam 9%, e os eleitores que não sabem ou não responderam somam 5%. Neste caso, Dilma também venceria a disputa.


A pesquisa Vox Populi ouviu 2.000 eleitores de 147 cidades brasileiras entre o último sábado (27) e o domingo (28). A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, e o nível de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre o número BR - 00888/2014.

30 de Setembro na história

1937 - Dia da farsa Cohen  
Vargas e o gen. Dutra divulgam o Plano Cohen, supostamente comunista, usado pela direita como pretexto para a ditadura do Estado Novo. Na verdade o Plano fora forjado pelo capitão integralista Olímpio Mourão Filho (futuro deflagrador do golpe de 1964).

O jornal O Globo faz a cobertura

1641:
O Maranhão rebela-se contra os holandeses. Irá expulsá-los em 28/2/1644.
1929: 
A BBC realiza a 1ª emissão (experimental) de TV.
1946:
O Tribunal de Nurenberg conclui julgamento de 22 criminosos de guerra nazistas. Condenará 11 deles à morte.
1949:
A polícia dispersa ato pró-Petrobrás em Santos; morre o portuário Deoclécio Santana.
1966:
Independência de Botswana, ex-colônia inglesa da Bechualândia.
1972:
João Carlos Haas Sobrinho morre em combate na guerrilha do Araguaia.
1982:O 34º Congresso da UNE, em Piracicaba, SP, elege pela 1ª vez uma pres. mulher, Clara Araújo.
Clara, no
Congresso
1982:
Helmut Kohl sobe ao poder na Alemanha Ocidental, em coalisão de direita. Só sai 18 anos depois, envolvido em escândalo de corrupção.
1987:
Vem a público a contaminação com césio de moradores de Goiânia, GO; 16 pessoas são internadas em estado grave; 3 delas morrerão.

Vermelho

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

10 razões para votar em Dilma


Por Eric Nepomuceno, no site Carta Maior:

A vida é feita de escolhas, que vão das mais simples - decidir se o café deve ser com açúcar, adoçante ou sem nada - às que trazem consequências e produzem efeitos concretos sobre o futuro de milhões de pessoas.

Estamos às portas da hora de uma dessas escolhas que vão muito além de como (e se) adoçar o café: em quem votar para presidente.

E, sem vislumbre algum de dúvida, declaro meu voto em Dilma Rousseff. Tenho carradas de razões para ter feito essa escolha. Menciono aqui treze delas.

A primeira é simples: porque é necessário assegurar as transformações sociais que o país vive desde 2003, com a chegada de Lula da Silva à presidência, e que foram aprofundadas com Dilma Rousseff. Das três opções que me oferecem, uma – e apenas uma – significa essa garantia: as outras duas significam voltar ao passado.

O pedigree do candidato não permite dúvidas com relação a isso, e o da outra candidata é tão indefinido, tão incerto e errático, que me permite duvidar de tudo que ela diz. Impossível confiar em quem trai e desmerece a própria biografia.

A segunda é igualmente simples: porque, além de preservar o que foi conquistado, é preciso avançar muito, aprimorando os benefícios alcançados por dezenas de milhões de brasileiros e ampliando as perspectivas concretas de futuro. É preciso implementar reformas que assegurem não apenas emprego, mas possibilitem aos brasileiros acesso a educação, saúde, transporte e segurança públicas. E não vejo, nos outros dois postulantes, nem consistência, nem coerência, e muito menos compromisso com a busca incessante de justiça social e de futuro.

Terceira razão: porque Dilma Rousseff é a candidata mais bem preparada, a de trajetória mais sólida e coerente, a única de real e efetivo compromisso com o projeto de país que está sendo implantado e que precisa se consolidar e avançar de maneira incessante, contra os ventos e as marés daquela parcela da sociedade que sempre se negou a ouvir a voz dos deserdados e que, nesta eleição, encontrou nos outros dois candidatos seus porta-vozes ideais. Um, com legitimidade. A outra, graças à própria inconsistência e à sua olímpica incoerência.

Quarta: porque ainda há muito caminho a ser percorrido. Se os programas sociais levados adiante pelas três últimas presidências – duas de Lula, uma de Dilma – serviram para abrir as grandes alamedas da esperança, falta implementar reformas essenciais, a começar pela reforma política e o sistema de financiamento das campanhas eleitorais. Falta terminar de recuperar e redesenhar o papel do Estado na economia e em defesa dos interesses da sociedade. Esta é uma batalha árdua, e só será possível obter os resultados necessários com um governo efetivamente comprometido com a maioria dos brasileiros, e não com os setores que, por tradição, reservam a si os benefícios que deveriam estar ao alcance de todos.

Quinta razão: porque o Brasil vem consolidando seu espaço no cenário internacional, com uma política que tem sabido aliar pragmatismo com soberania e autoestima. No momento em que as forças do atraso buscam retomar seu poder em diversos países latino-americanos, e que a maioria dos países europeus padece as perversidades de um sistema que privilegia o capital, ceifando conquistas e transformando-se em estados de mal-estar social, é de importância primordial que o Brasil mantenha sua atual política externa.

Sexta: porque a renda do trabalhador brasileiro obteve ganhos reais. Existe um dado que mostra de maneira clara o trânsito experimentado pelos desfavorecidos: em oito anos, 42 milhões e 800 brasileiros abriram, pela primeira vez na vida, uma conta corrente em um banco. Ou seja: um contingente de brasileiros, que equivale a uma Argentina inteira, experimentou um câmbio efetivo em sua economia familiar.

Sétima: porque, pela primeira vez em meio século, o Brasil teve e tem um governo voltado para os brasileiros. Um governo que, apesar de certos equívocos, agiu sempre na direção do bem comum. E que, quando acertou – e acertou infinitas vezes mais do que errou –, beneficiou os que, até agora, integravam os imensos batalhões dos desvalidos de sempre.

Oitava razão: porque vejo em Dilma Rousseff a única possibilidade de corrigir rotas sem mudar ou perder o rumo. De retificar sem destruir.

Nona: porque é ela, dos três candidatos, a única que realmente sabe de onde veio o atual projeto de país, e portanto saberá leva-lo a bom porto. A única que sabe onde este projeto pretende chegar, e qual o país que pretende construir e legar às gerações que virão.

Décima razão: porque nunca na vida votei na direita.

"Veja" pode ajudar reeleição de Dilma

Por Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania:

Na edição de Veja que chegará às bancas no próximo sábado (4/10), a horas da eleição em primeiro turno, seus leitores serão surpreendidos por matéria inusual na revista por conter… A verdade. E essa verdade aparecerá já na capa, onde a publicação, há pouco tempo, fez chamada para matéria que o Tribunal Superior Eleitoral qualificou como “caluniosa”.


Os ministros do TSE julgaram que, em sua edição de 17 de setembro, a revista ofendeu a honra do PT ao afirmar, sem provas, que o partido pagou propina a um chantagista para se calar sobre escândalo que lhe traria danos políticos em ano eleitoral. Desse modo, a Corte determinou que Veja publique direito de resposta do PT com igual destaque dado à calúnia.

Diz o relator do processo impetrado pelo PT contra Veja, ministro Admar Gonzaga:

“(…) Se aquele que supostamente recebeu os dólares não quis se manifestar, de que forma a representada [Veja] conseguiu a fotografia das cédulas que, taxativamente, afirmou terem sido utilizadas para pagamento da chantagem? A revista não explica (…) Percebe-se que a representada não trouxe elementos consolidadores das informações e das ilustrações exibidas, circunstância que transforma o seu conteúdo em ofensa infundada, porquanto desconectada da trama descrita (…)”.

A decisão do TSE foi unânime. O direito de resposta foi concedido pelos ministros Teori Zavascki, Rosa Weber e pelo presidente do TSE, Dias Toffoli.

Apesar de a matéria caluniosa da revista ter sido adornada com imagens de supostos “documentos” que comprovariam sua acusação, o TSE deixou bem claro, ao conceder direito de resposta ao PT, que tais imagens constituíram mero artifício para reforçar uma acusação desprovida de elementos probatórios.


Coube ainda ao ministro Teori Zavascki refutar alegação da defesa de Veja de que, ao conceder direito de resposta ao PT, o TSE estaria ferindo a “liberdade de expressão” da revista:

“(…) Acho que é equivocado contrapor o direito de resposta ao direito de liberdade de expressão. Pelo contrário, o instituto jurídico do direito de expressão, tal como plasmado na Constituição, é composto também pelo direito de resposta. É assim que está estruturada a liberdade de expressão na nossa Constituição. Direito de resposta não significa punição, não significa uma limitação à liberdade de expressão (…)”

O presidente do TSE, Dias Toffoli, concordou:

“(…) Não é permitido ir para a calúnia (…) Não há manifestação de comprovação desses fatos. De tal sorte que realmente [a reportagem de Veja] transbordou para a ofensa”

A enormidade de reportagens publicadas sistematicamente contra o PT durante a campanha eleitoral resultará em forte abalo à credibilidade que ainda possa restar a Veja. Com essa decisão inédita do TSE, o eleitor passará a questionar todas as suas acusações sistemáticas ao partido e irá às urnas, domingo que vem, com tal pensamento ainda fresco na mente.

Dirão que o estrato social que lê a Veja é predisposto a acreditar em qualquer acusação que ela faça ao PT, mas não é bem assim. Parte do público da revista acredita nela por ingenuidade e, desse modo, surpreender-se-á com uma decisão judicial que afirma que ela mentiu.

E, se houver segundo turno, Veja sofrerá novo golpe. Sua reportagem de capa desta semana incorre nos mesmos vícios que sua edição de 17 de setembro, ora condenada pelo TSE. A revista foi ainda mais longe na matéria divulgada no último sábado: acusou pessoalmente a presidente Dilma Rousseff. E, de novo, sem provas.


Como Marina Silva, ao endossar as acusações de Veja a Dilma, tem se vinculado à revista, o direito de resposta concedido ao PT também afetará a candidata do PSB. Até porque, a acusação sem provas desta semana deve gerar novo direito de resposta.

Essas seguidas condenações de Veja pela Justiça anularão o potencial das acusações que a revista fatalmente ainda fará ao PT e ao governo Dilma durante uma possível campanha eleitoral em segundo turno.

Não que a avalanche de acusações e de terrorismo econômico que Globo, Folha de São Paulo, Estadão e Veja fazem ao PT e a Dilma tenham lá tanto poder. A disparada da presidente nas pesquisas mostra que mais da metade dos brasileiros está se lixando para essas acusações, obviamente por considerá-las mentirosas.

Se o PT explorar a decisão do TSE em seu programa de TV, o conjunto da mídia partidarizada – agora, pró Marina Silva – chegará a um eventual segundo turno com credibilidade ainda menor. A campanha de Dilma, pois, precisa divulgar intensamente essa condenação que Veja sofreu e as que ainda irá sofrer até o fim de outubro, se houver segundo turno.

*****

PS: não cabe recurso à decisão do TSE que concedeu ao PT direito de resposta na capa e nas páginas internas de Veja.

No Blog do Miro

Brasileiro é contra casamento gay, aborto e legalização da maconha

Brasileiro é contra o casamento gay, a legalização da maconha e a descriminalização do aborto. Outros temas polêmicos, como pena de morte, bolsa família e privatização da Petrobras também fizeram parte da pesquisa. Veja a seguir

Brasileiro ainda tem visão conservadora sobre temas tabus, como casamento gay, despenalização do aborto e legalização da maconha (Imagem: Pragmatismo Político)
Pesquisa mostra divisão dos brasileiros em relação ao casamento gay: 53% contra e 40% a favor.

A pesquisa Ibope/Estado/TV Globo revela que 79% dos eleitores brasileiros são contra a descriminalização da maconha, e apenas 17% a favor. Um placar semelhante envolve a questão do aborto: 79% são contrários à legalização e 16%, favoráveis. A maioria — ainda que por margem não tão larga — também rejeita o casamento gay: 53% a 40%.

Pena de morte

Segundo o levantamento, a população também está dividida em relação à pena de morte: 46% defendem a medida, e 49% a rejeitam. Já a redução da maioridade penal tem o apoio de oito em cada dez brasileiros.

Bolsa Família

A pesquisa mostra ainda apoio significativo ao programa Bolsa Família, principal programa social do governo federal: 75% se dizem favoráveis e 22%, contrários. Entre os que têm renda mensal de até um salário mínimo, a taxa de apoio chega a 90%.

Privatização da Petrobras

A privatização da Petrobras, bandeira levantada pelo candidato à Presidência Everaldo Pereira (PSC), não comeve muito o eleitorado e é rejeitada por 59% — apenas 22% dos eleitores que participaram da pesquisa se disseram favoráveis à ideia.

Casamento gay

Os dados da pesquisa mostram ainda que os homens são os que mais rejeitam o casamento entre pessoas do mesmo sexo: 58% deles são contra. Já quando se trata das mulheres, 49% são contra e 44% se dizem a favor.


Há faixas do eleitorado que são majoritariamente favoráveis à bandeira da comunidade gay: 51% entre os mais jovens, com idade entre 16 e 24 anos, e 55% entre os mais escolarizados, com curso superior. Já a legalização da maconha e do aborto não é defendida nem pelos mais jovens: 74% e 77%, respectivamente, são contrários.

Malafaia já é o maior militante LGBT do Brasil

Silas Malafaia, um dos líderes evangélicos mais conhecidos do Brasil, fala mais nos gays do que em Jesus. Tamanha obsessão transformou a pauta LGBT em um dos destaques da corrida eleitoral de 2014

Silas Malafaia, o pastor de uma pauta única: gays (divulgação)

Por Fabrício Longo, os Entendidos

Obrigado, Silas. De verdade. O que não conseguimos em 40 anos de movimento, você conseguiu com 4 tweets. Confesso que nunca gostei de você, mas hoje quero até pedir desculpas. Por sua causa, os direitos LGBT tornaram-se pauta de destaque na corrida eleitoral. É claro que ajuda o fato de você falar muito mais em nós do que em Jesus, mas de qualquer forma, quero te agradecer. Obrigado e meus parabéns. Você é o maior militante LGBT do país!
Em 2010, a grande polêmica era o aborto. Em 2014, é a homofobia e a transfobia – pela primeira vez. Estou quase apostando que em 2018 será a legalização da maconha. Os fundamentalistas religiosos e os conservadores em geral estão cansados, pois parece que só se fala nessas questões, mas isso é muito natural. É o resultado de “empurrar as coisas com a barriga”: problemas mal resolvidos sempre voltam para nos assombrar. Na ânsia de impedir o avanço desses assuntos, os defensores da “sagrada família” não os deixam morrer. Todos ganham a oportunidade de pensar. Surgem argumentos que são contra e a favor, e a insistência do “amor cristão” em massacrar a liberdade alheia também fica exposta. É um “tiro pela culatra”, já que denuncia a urgência em lidar com essas questões de maneira pragmática e eficiente. Só temos a agradecer.
Para as minorias, visibilidade é tudo. É por isso que promovemos paradas e ganhamos dias especiais no calendário. Nós precisamos ser vistos, lembrados, comentados… E ninguém tem ajudado tanto nisso como você! É verdade que às vezes parece que você nos odeia – até porque só sabe falar aos berros -, mas no fim das contas acaba ajudando.
Você grita que “cristão não é bobo” e ameaça usar a sua influência para decidir os rumos do Brasil com o “voto evangélico”. Ora, é exatamente porque os cristãos – os de verdade – não são bobos, que fazem o possível para se dissociar da sua imagem raivosa. Se “Deus é amor”, a última coisa que um fiel desejaria é ser considerado rebanho de um pastor só prega o ódio.
Você, Silas, é um mala mesmo. Sem alça! Você, o Bolsonaro, e o Feliciano. Acontece que vocês falam mais em viado do que a Lady Gaga, e aí fica difícil levá-los à sério, mesmo para quem compartilha de suas ideias. É uma obsessão, um fetiche tão grande, que até os dizimistas mais comprometidos pedem para “mudar o disco”. E embora vocês ainda tenham influência política, esse circo todo assusta.
Recentemente, você disse que “os evangélicos” é que sofrem preconceito, que são vítimas de “perseguição religiosa”. Se não estiver delirando, é mais uma das suas falácias torpes. Algo tão ridículo que quase tem graça, ainda mais porque da mesma forma que não se pode falar em “os gays” para representar uma unidade onisciente de homossexuais, não há como pensar em “os evangélicos” como uma coisa só. Por mais que deseje, o senhor não fala por um grupo tão heterogêneo de pessoas. Aliás, fala justamente por uma parcela que é considerada maluca e que deve ser afastada da política com todas as forças.
É engraçado, porque até o senhor anda “marinando”. Primeiro, era contra a “nova política” porque ela lhe parecia muito progressista, e vieram os tweets salvadores – sim, porque pelo menos serviram para abrir os olhos das pessoas – ameaçando boicotar Marina Silva. Eles surtiram efeito e ela mudou de ideia (embora isso não pareça mais algo tão difícil de acontecer), e agora você também mudou de discurso e passou a apoiá-la, garantindo que ela governaria sem permitir que a religião interferisse em suas decisões! Ora, mas não foi você mesmo que interferiu, e ainda lembrou que o cristianismo – desse jeito aí que você pratica – é um estilo de vida e que não permite negociações? Como é que agora ela lhe parece a opção “mais laica”? Tudo isso é medo de que o “preconceito” faça com que ela perca votos? Bateu desespero porque finalmente há a chance de eleger uma Presicrente?
Realmente, temos muito que te agradecer. Graças a você, a farsa da novidade acabou em 24 horas. Graças a você, os direitos LGBT são tema de perguntas em debates e entrevistas, e os candidatos estão fazendo de tudo para se promover como defensores da diversidade. É claro que promessas são coisas fáceis de fazer, mas servirão de guia para as cobranças do próximo mandato. Graças a você, lembraram que gay também é gente, que paga imposto, e que vota – olha só! Valeu mesmo. Para quem está acostumado a ser visto como cidadão de segunda classe, a visibilidade é tudo.
Graças a você, saímos do armário e viramos mesa de centro.

Charge do dia


29 de Setembro na história

 1992 - Dia do impeachment      

 Por 441 votos a 38 a Câmara afasta Fernado Collor da Presidência para ser julgado pelo Senado. Do lado defora há 100 mil manifestantes, e incontáveis no país inteiro. O vice Itamar Franco assume.

A festa do impeachment no plenário da Câmara
 
1871:
Os beneditinos são a 1º ordem religiosa a alforriar seus escravos.
  
1886:
22 advogados de Ouro Preto decidem: não aceitam mais causas escravistas.
  
1906: 
2ª intervenção dos marines dos EUA em Cuba (até 1909).
  
1914:
Os pelados (como se designam os rebeldes do Contestado), com seus temidos facões, atacam e incendeiam Curitibanos, a 2ª maior cidade de Santa Catarina.
  
1938:Acordo de Munique: Inglaterra e França entregam a Hitler a região tcheca dos Sudetos.
  
1969:
Morto na tortura pela Oban-SP Virgílio Gomes da Silva, da ALN, que dirigiu o sequestro do embaixador dos EUA.
  
1979:
Retorno de Gregório Bezerra, Hércules Correia e outros exilados do PC Brasileiro.
  
1993:
Massacre de Vigário Geral: PMs assassinam 21 moradores da favela (Rio), que se rebela dia 30.

Vermelho

domingo, 28 de setembro de 2014

Sheherazade dá prejuízo ao SBT


Na semana passada, o Ministério Público Federal ajuizou uma ação civil contra o SBT pelo crime de incitação ao ódio. O motivo foi a declaração da âncora Rachel Sheherazade, em fevereiro último, que defendeu atos de barbárie contra um jovem negro acorrentado num poste no centro do Rio de Janeiro. Desta forma, o MPF acata solicitação da bancada do PCdoB na Câmara Federal, que ingressou com representação em março. O órgão pede, em caráter liminar, que o SBT veicule a retratação dos comentários da jornalista, sob a pena de multa de R$ 500 mil ao dia, em caso de descumprimento. Silvio Santos, o dono da emissora, terá de engolir o gesto fascistóide de sua apresentadora!

Para a deputada Jandira Feghali (RJ), líder da bancada do PCdoB, a decisão do MPF ajuda a coibir a apologia ao crime praticada por empresas que exploram concessões públicas de tevê. Afinal, Rachel Sheherazade, famosa por suas posições fascistas, pregou abertamente o uso de tortura, o que é vetado pelo Constituição, e legitimou o crime de “justiceiros”, afirmando que a ação era em legítima defesa. “Não se pode confundir liberdade de expressão com incitação ao crime. A gente luta pela liberdade de expressão há décadas! Mas a jornalista fez clara menção contra os direitos humanos, propagando uma mensagem de ódio e intolerância. E isso tudo com recursos públicos”, argumenta a parlamentar.

Pela ação civil pública, a emissora de Silvio Santos deverá esclarecer os telespectadores de que o incentivo à violência não encontra legitimidade no ordenamento jurídico e constitui atividade criminosa ainda mais grave do que os crimes de furto imputados ao adolescente agredido. A ação do MPF solicita ainda que o SBT seja condenado a pagar R$532 mil de indenização por dano moral coletivo, calculada com base nos valores de inserção comercial praticados pela emissora. Para o procurador Pedro Antonio de Oliveira Machado, a jornalista violou o princípio da dignidade da pessoa humana. Além disso, a âncora já considerou o jovem culpado e condenado, ignorando a presunção de inocência prevista na lei.

Os crimes da fascistóide

Ainda segundo o MPF, ao veicular tais declarações em canal de televisão aberta, serviço público da União exercido mediante concessão pública, o SBT abusou do direito à liberdade de expressão e de manifestação do pensamento e violou as diretrizes da comunicação social. De acordo com a Constituição, a produção e a programação de rádio e TV devem dar preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas e respeitar os valores éticos e sociais da pessoa e da família. Os comentários de Rachel Sheherazade feriram ainda o Código de Ética do Jornalista Brasileiro, segundo o qual o jornalismo não pode ser usado para incitar a violência, a intolerância, o arbítrio e o crime.

O MPF enfatiza, ainda, que a ação civil pública não representa censura, “medida totalmente incompatível com o regime democrático”. Mas realça que “o direito à liberdade de manifestação jornalística não é absoluto e que os veículos de comunicação não estão livres de sanções ou responsabilizações posteriores caso, ao informar e expressar livremente o pensamento, violem outros direitos e garantias estabelecidos pelo ordenamento jurídico brasileiro”. Por último, o órgão solicita, em caráter liminar, que a União fiscalize adequadamente a programação e adote medidas administrativas, extrajudiciais ou judiciais para que as emissoras observem os princípios previstos na Constituição Federal.

A "parceria duradoura" com Silvio Santos

Até agora, a emissora de Silvio Santos apenas divulgou uma nota afirmando que aguarda a sentença da Justiça. Quanto à multa de R$ 532 mil que deverá pagar de imediato, ela evitou comentar. Já a bravateira Rachel Sheherazade, que adora utilizar sua conta no Twitter para arrotar valentia, está em silêncio. Em julho passado, segundo matéria do Portal Imprensa, o SBT já havia vetado os seus comentários até o fim das eleições. Rachel Sheherazade até chiou na ocasião: “Gostaria de comentar sobre política e o processo eleitoral deste ano. Por enquanto, só me resta esperar que as janelas de opinião voltem ao telejornal, mas quem tem a palavra final é o próprio Silvio Santos”.

As opiniões fascistóides da jornalista têm dado muita dor de cabeça ao empresário. A emissora recebeu no ano passado cerca de 150 milhões em publicidade do governo federal e das estatais. Ao cometer crimes, inclusive contra a Constituição, ela poderia ser punida. Silvio Santos já chegou a insinuar que Rachel Sheherazade poderia ser dispensada, mas recuou. Em maio passado, o contrato da apresentadora foi renovado por mais quatro anos. Na oportunidade, feliz com o alto salário e a visibilidade garantida, ela comemorou: “Estou feliz em renovar com o SBT. Desejo que essa parceria possa ser duradoura e produtiva”.


*****

28 de Setembro na história

1864 - Dia da Internacional         

Fundada em Londres, por iniciativa de Karl Marx, a Associação Internacional dos Trabalhadores (1ª Internacional). Ampla, abarca não só os partidários do socialismo científico, mas também proudhonianos, bakuninistas, blanquistas, entidades sindicais e até setores positivistas. Atuará até 1876.

A casa de Londres onde o Conselho da Internacional se reunia em 1868-1872
 
1675:
Expedição de Manuel Lopes (280 homens) contra Palmares. Depara com "uma grande cidade": 2 mil casas, muro de pau-a-pique, milícia. Prende 45 palmarinos.
  
1831:
Revolta dos Tiros no Teatro, Rio.
  
1885:
Lei do Sexagenário liberta os (poucos) escravos com mais de 65 anos, mas agrava a pena para o “crime” de acoitar escravo fugido.
Escravo
Antonino,
Campinas
(SP), s. 19
  
1887: 
Começa a circular Cidade do Rio, moderno jornal abolicionista de Patrocínio.
  
1970:Morre o líder nacionalista egípcio Gamal Abdel Nasser.
  
1972:
Japão e China restabelecem relações.
  
1987:
Greve na usina de Itaipu. O Exército ocupa a obra e entra em choque com os operários.
  
1987:
50 mil canavieiros de AL em greve; 1 morto.
  
1988:
O Conselho Superior de Censura passa a ser de Defesa da Liberdade de Criação e Expressão.
  
2000:
Começa nova Intifada. Provocação do gen. Sharon, líder da direita e futuro 1º-min. de Israel, na Esplanada das Mesquitas, Jerusalém, gera onda de protestos palestinos. Choques de rua, 100 mortos nas 2 1as semanas.
  
2005: 
Aldo Rebelo (PCdoB-SP) vence José Thomaz Nonô (PFL-AL) por 258 votos a 243 e elege-se presidente da Câmara, no lugar de Severino Cavalcanti (PP-PE), que renunciou em meio a denúncias de corrupção. É a 1a contra-ofensiva da base do governo Lula na crise política de 2005.

Vermelho

sábado, 27 de setembro de 2014

Integrantes da Comarca de Nova Londrina assinam termo de cooperação com o MP/PR

Segundo o promotor de Justiça Diego André Coqueiro Barros o comprometimento assumido pelos gestores municipais, ao assinarem o termo, é fundamental para garantir agilidade nas medidas sugeridas

Segundo Diego André Coqueiro Barros, o comprometimento assumido pelos gestores vai garantir agilidade 
Como resultado da audiência pública promovida pelo Ministério Público do Estado do Paraná, na quarta-feira, foi assinado o Termo de Adesão e Cooperação proposto pela Promotoria de Justiça da Comarca de Nova Londrina aos integrantes dos Poderes Executivo e Legislativo. Serão adotadas medidas no sentido de amenizar os problemas constatados nos quatro municípios integrantes da Comarca - Nova Londrina, Diamante do Norte, Itaúna do Sul e Marilena.

A audiência pública marcou o início do projeto desenvolvido pelo Ministério Público Estadual denominado “Administração Transparente” e o “MP na Comunidade”.

Segundo o promotor de Justiça Diego André Coqueiro Barros o comprometimento assumido pelos gestores municipais, ao assinarem o termo, é fundamental para garantir agilidade nas medidas sugeridas.

Ele acrescentou que esta cooperação entre os Poderes permitirá corrigir as irregularidades administrativas, sempre por meio do diálogo, e da atuação resolutiva, com menos burocracia. “Com esta ideia, a partir de agora será a população quem vai nos dizer o que quer e o que precisa ser feito para que o MP dê sua parcela de contribuição”, ressaltou Diego Barros.

O próximo passo do projeto será expandir a discussão com audiências públicas. “Vamos estar juntos com a população e realizar audiências públicas, pois trata-se de uma ferramenta importante que possibilita a participação da sociedade civil organizada nos debates e, acima de tudo, na busca compartilhada de solução", afirmou o promotor.

No término da audiência, que foi organizada por servidores da Secretaria Municipal da Educação, e prestigiada por integrantes dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário da Comarca de Nova Londrina, bem como, com representantes da sociedade civil e de populares, o promotor de Justiça foi aplaudido de pé.

O juiz de Direito Fábio Renato Mazzo Reis e várias outras autoridades fizeram uso da palavra, todas elogiando e enaltecendo a ação do MP/PR na pessoa do promotor Diego André Coqueiro Barros. (Texto: Euclides Kerntopf)

O Termo de Adesão e Cooperação

No dia 24 de setembro de 2014, às 19h estiveram reunidos nas dependências do anfiteatro Prefeito Avelino Antônio Cola, junto ao promotor de Justiça Diego André Coqueiro Barros, os prefeitos e presidentes das Câmaras de Vereadores dos municípios de Diamante do Norte, Itaúna do Sul, Marilena e Nova Londrina, em audiência pública referente ao planejamento estratégico do Ministério Público do Estado do Paraná para a Promotoria de Justiça Nova Londrina.

Na ocasião, também participaram do ato o juiz de Direito, o delegado de Polícia Civil da Comarca e o comandante da Polícia Militar, bem como representantes da sociedade civil organizada e de instituições com atuação social.

Durante a exposição do plano de ação da unidade ministerial, foram esclarecidos os objetivos dos projetos “Administração Transparente” e “MP na Comunidade”, cuja marca comum consiste na aproximação do Ministério Público com os poderes constituídos e com a comunidade, para fins de atuação resolutiva na solução de problemas locais que representem má gestão de recursos públicos e não implementação de direitos fundamentais.

Após, abriu-se a palavra aos presentes e aos integrantes da mesa de autoridades, para apresentarem suas opiniões sobre o encontro, seguindo-se à assinatura do presente termo de adesão e cooperação em que assumiram a condição de parceiros, sujeitando-se às cláusulas e condições ora pactuadas:

1) CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO: Constitui objeto do presente a adesão aos projetos “Administração Transparente” e “MP na Comunidade”, que têm o propósito reduzir a má gestão de recursos públicos e permitir a aproximação do Ministério Público com a comunidade e com os poderes locais, permitindo maior afetividade e celeridade no atendimento às demandas sociais e implementação de direitos fundamentais, bem como promover o combate à corrupção e disseminar uma cultura baseada na dignidade, na honestidade, em princípios éticos, na participação social e no exercício pleno da cidadania;

2) CLÁUSULA SEGUNDA - DOS COMPROMISSOS DOS PARCEIROS: 2.1) difundir, observadas as possibilidades de seus recursos humanos, materiais e financeiros, os projetos “Administração Transparente” e “MP na Comunidade”, dentre outros a serem inseridos em tais linhas de atuação da Promotoria de Justiça da Comarca de Nova Londrina, mediante, por exemplo, a confecção de impressos, cartilhas, banners e afins; 2.2) agir educativa e preventivamente, com os instrumentos disponíveis, de modo a reforçar o comportamento ético e honesto dos cidadãos, a participação social e o exercício pleno da cidadania; 2.3) participar e apoiar, observadas suas possibilidades humanas, materiais e financeiras, campanhas e eventos de conscientização e incentivo à disseminação de uma cultura baseada na dignidade, na honestidade, em princípios éticos; 2.4) disponibilizar, sempre que requisitado pelo promotor de Justiça e observadas suas possibilidades humanas, materiais e financeiras, espaços públicos e servidores para fins de atendimento à população;

3) CLÁUSULA TERCEIRA - DA COORDENAÇÃO: sempre que requisitado, os parceiros locais encaminharão à Promotoria de Justiça o nome do responsável pela gestão, acompanhamento e controle dos trabalhos por ela realizados;

4) CLÁUSULA QUARTA - DA VIGÊNCIA: este termo de adesão e cooperação tem prazo indeterminado, podendo ser interrompido ou sofrer modificação quando da vontade das partes. Nada mais havendo, foi determinado o encerramento do presente termo, que, lido e achado conforme, vai devidamente assinado.

Nova Londrina/PR, 24 de setembro de 2014.

Diego André Coqueiro Barros - promotor de Justiça; Mateus Ávila Andrade de Azevedo, promotor substituto; Otávio Henrique Grendene Bono, vice-prefeito de Nova Londrina; Pedro Castanhari, prefeito de Itaúna do Sul; Daniel Domingos Pereira, prefeito de Diamante do Norte; Brasilio Bovis, prefeito de Marilena; Mário Pilegi Júnior, presidente da Câmara de Vereadores de Nova Londrina; Manoel Messias Gonçalves, presidente da Câmara de Vereadores de Itaúna do Sul; Rubens Ferreira, presidente da Câmara de Vereadores de Diamante do Norte; e Ednaldo Salgado de Melo, presidente da Câmara de Vereadores de Marilena.



Karen Gongora – A Bela da Semana


Ah, a beleza feminina, partícula de grandeza desmedida que desperta a admiração alheia, este adjetivo que coloca a mulher como o mais apreciável exemplo de atração, a beleza que faz certas mulheres se diferirem do senso comum, a beleza sem igual que se manifesta de maneira fascinante em majestosas criaturas donas de nossa atenção.

A mulher é o ápice da criação, é o exemplo fidedigno do capricho divino, através dela testificamos a existência de um ser superior, a mulher é um espetáculo singular que de forma única nos faz cientes de sua realeza, a mulher tem o poder natural de nos deixar cativos, a mulher é o que há de mais excelente em matéria de encanto, a mulher, este ser reverenciável.

Karen Gongora faz parte deste grupo de ícones, sua imagem desperta a atenção e ela por assim ser, entra no rol daquelas que se fazem referência quando em questão está a beleza feminina, uma beleza nos seus mais minuciosos detalhes, detalhes estes que dá direito à Karen de ocupar o lugar das beldades, por isso, a colocamos neste pedestal de únicas, uma vez que dentro de tal condição, toda Deusa merece ser cultuada.

Decantar a beleza feminina é estar em sintonia com o criador, é louvá-lo através da mais exímia forma de criação, por isso, não nos furtemos do dever de prestar culto a quem é digna de receber louvores, por isso, coloquemos Karen Gongora no pedestal das seletas, pois, devido a mulheres iguais à ela, nos tornamos propagadores da beleza e do encanto que somente estes seres são providos.

Karen está para os olhos privilegiados, está para alumbrar retinas favorecidas pela sorte, tê-la entre as beldades que aqui são admiradas é outra virtude da qual nos orgulhamos, pois, a beleza de nossas mulheres faz desta região um recanto de belas.

Por isso leitores, Karen Gongora pisa neste pedestal de musas, uma vez que sua imagem traduz o título deste quadro, uma vez que sendo bela, é desnecessário discorrermos sobre o motivo de ela estar aqui, basta contemplá-la para que reconheçamos seus méritos, por isso, tais méritos devem ser honrados.

Honra ainda maior a nossa, imensurável honra em poder divulgar ao mundo a beleza de nossas beldades, honra e privilégio ao testemunharmos o quanto este pedacinho da pátria é rico no que consiste ao tema formosura da mulher, por isso damos seqüência na propagação do que é benéfico à visão. Karen compõe o grupo das excelências, apreciemo-na sem moderação, contemplá-la nos é saudável, Karen Gongora é a Bela da Semana!


*Karen Fernanda Gongora de Carvalho – 19 Anos – Marilena/PR – Filha de Carlos Cesar de Carvalho e Silmaria Gongora Montanheiro de Carvalho – Karen cursa o 2° Ano de Arquitetura e Urbanisno na UNIPAR de Paranavaí.

Charge do dia


27 de Setembro na história

1927 - Dia da repressão ao BOC               

A polícia dissolve a bala comício eleitoral do BOC (Bloco Operário e Camponês); 1 operário morto.        

Panfleto de divulgação do BOC

1540:
O papa Paulo III aprova a Companhia de Jesus, fundada por Inácio de Loyola (1539). Os padres jesuítas terão forte presença no Brasil até 1759.
  
1835:
Combate da Revolução Farroupilha em Serrito (hoje Jaguarão).
  
1930: 
As centrais sindicais da Argentina, USA e COA, se unificam na poderosa CGT.
  
1940:Criado o Eixo Roma-Berlim-Tóquio, expressão diplomática do nazifascismo, a partir do Pacto Anticomunista.
  
1972:
Médici inaugura o 1º trecho da Transamazônica.
  
1979:
A PM mata o operário Guido León dos Santos, durante greve metalúrgica em Minas Gerais.
  
1981:
O filme Pixote, de Hector Babenko, é premiado nos festivais de Biarritz e São Sebastian.
Cena dePixote
  
1983:
Flagelados da seca saqueiam armazém em Jardim das Piranhas, Rio Grande do Norte.
  
1984:
Greve de 30 mil canavieiros do RN, pela equiparação com PE.
  
1989:
1.350 PMs cercam fazenda ocupada por sem-terra em Mangueirinha, Paraná.
  
1994:
Greve de 50 mil petroleiros (21 estados, 90% da categoria) por 108,36% de reposição. Continua mesmo depois de julgada ilegal.
  
2000:
Manifestação internacional antineoliberal de 12 mil, em Praga, obriga o FMI a encerrar reunião mundial 1 dia antes do previsto.

Vermelho
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...