APRESENTADO A COMARCA PARA O MUNDO E O MUNDO PARA A COMARCA

TEMOS O APOIO DE INFOMANIA SOLUÇÕES EM INFORMÁTICA Fones 9986 1218 - 3432 1208 - AUTO-MECÂNICA IDEAL FONE 3432-1791 - 9916-5789 - 9853-1862 - JOALHERIA OURO BRANCO 44 9839-3200 - NOVA ÓTICA Fone (44) 3432 -2305 Cel (44) 8817- 4769 Av. Londrina, 935 - Nova Londrina/PR - VOCÊ É BONITA? VENHA SER A PRÓXIMA BELA DA SEMANA - Já passaram por aqui: *Thays e Thamirys - ELLEN SOARES - DARLENE SOARES - MILENA RILANI - ISTEFANY GARCIA - ARYY SILVA - ARIANE SILVA - MAYARA TEIXEIRA - MAYARA TAKATA - PAOLA ALVES - MORGANA VIOLIM - MAIQUELE VITALINO - BRENDA PIVA - ESTEFANNY CUSTÓDIO - ELENI FERREIRA - GIOVANA LIMA - GIOVANA NICOLINI - EVELLIN MARIA - LOHAINNE GONÇALVES - FRANCIELE ALMEIDA - LOANA XAVIER - JOSIANE MEDEIROS - GABRIELA CRUZ- KARINA SPOTTI - TÂNIA OLIVEIRA - RENATA LETÍCIA - TALITA FERNANDA - JADE CAROLINA - TAYNÁ MEDEIROS - BEATRIZ FONTES - LETYCIA MEDEIROS - MARYANA FREITAS - THAYLA BUGADÃO NAVARRO - LETÍCIA MENEGUETTI - STEFANI ALVES - CINDEL LIBERATO - RAFA REIS - BEATRYZ PECINI - IZABELLY PECINI - THAIS BARBOSA - MICHELE CECCATTO - JOICE MARIANO - LOREN ZAGATI - GISELE BERNUSSO - RAFAELA RAYSSA - LUUH XAVIER - SARAH CRISTINA - YANNA LEAL - LAURA ARAÚJO TROIAN - GIOVANNA MONTEIRO DA SILVA - PRISCILLA MARTINS RIL - GABRIELLA MENEGUETTI JASPER - MARIA HELLOISA VIDAL SAMPAIO - HELOÍSA MONTE - DAYARA GEOVANA - ADRIANA SANTOS - EDILAINE VAZ - THAYS FERNANDA - CAMILA COSTA - JULIANA BONFIM - MILENA LIMA - DYOVANA PEREZ - JULIANA SOUZA - JESSICA BORÉGIO - JHENIFER GARBELINI - DAYARA CALHEIROS - ALINE PEREIRA - ISABELA AGUIRRE - ANDRÉIA PEREIRA - MILLA RUAS - MARIA FERNANDA COCULO - FRANCIELLE OLIVEIRA - DEBORA RIBAS - CIRLENE BARBERO - BIA SLAVIERO - SYNTHIA GEHRING - JULIANE VIEIRA - DUDA MARTINS - GISELI RUAS - DÉBORA BÁLICO - JUUH XAVIER - POLLY SANTOS - BRUNA MODESTO - GIOVANA LIMA - VICTÓRIA RONCHI - THANYA SILVEIRA - ALÉKSIA LAUREN - DHENISY BARBOSA - POLIANA SENSON - LAURA TRIZZ - FRANCIELLY CORDEIRO - LUANA NAVARRO - RHAYRA RODRIGUES - LARISSA PASCHOALLETO - ALLANA BEATRIZ - WANDERLÉIA TEIXEIRA CAMPOS - BRUNA DONATO - VERÔNICA FREITAS - SIBELY MARTELLO - MARCELA PIMENTEL - SILVIA COSTA - JHENIFER TRIZE - LETÍCIA CARLA -FERNANDA MORETTI - DANIELA SILVA - NATY MARTINS - NAYARA RODRIGUES - STEPHANY CALDEIRA - VITÓRIA CEZERINO - TAMIRES FONTES - ARIANE ROSSIN - ARIANNY PATRICIA - SIMONE RAIANE - ALÉXIA ALENCAR - VANESSA SOUZA - DAYANI CRISTINA - TAYNARA VIANNA - PRISCILA GEIZA - PATRÍCIA BUENO - ISABELA ROMAN - RARYSSA EVARISTO - MILEIDE MARTINS - RENATHA SOLOVIOFF - BEATRIZ DOURADO - NATALIA LISBOA - ADRIANA DIAS - SOLANGE FREITAS - LUANA RIBEIRO - YARA ROCHA - IDAMARA IASKIO - CAMILA XAVIER - BIA VIEIRA - JESSICA RODRIGUES - AMANDA GABRIELLI - BARBARA OLIVEIRA - VITORIA NERES - JAQUE SANTOS - KATIA LIMA - ARIELA LIMA - MARIA FERNANDA FRANCISQUETI - LARA E LARISSA RAVÃ MATARUCO - THATY ALVES - RAFAELA VICENTIN - ESTELLA CHIAMULERA - KATHY LOPES - LETICIA CAVALCANTE PISCITELI - VANUSA SANTOS - ROSIANE BARILLE - NATHÁLIA SORRILHA - LILA LOPES - PRISCILA LUKA - SAMARA ALVES - JANIELLY BOTA - ELAINE LEITE CAVALCANTE - INGRID ZAMPOLLO - DEBORA MANGANELLI - MARYHANNE MAZZOTTI - ROSANI GUEDES - JOICE RUMACHELLA - DAIANA DELVECHIO - KAREN GONGORA - FERNANDA HENRIQUE - KAROLAYNE NEVES TOMAS - KAHENA CHIAMULERA - MACLAINE SILVÉRIO BRANDÃO - IRENE MARY - GABRIELLA AZEVEDO - LUANA TALARICO - LARISSA TALARICO - ISA MARIANO - LEIDIANE CARDOSO - TAMIRES MONÇÃO - ALANA ISABEL - THALIA COSTA - ISABELLA PATRICIO - VICTHORIA AMARAL - BRUNA LIMA - ROSIANE SANTOS - LUANA STEINER - SIMONE OLIVEIRA CUSTÓDIO - MARIELLE DE SÁ - GISLAINE REGINA - DÉBORA ALMEIDA - KIMBERLY SANTOS - ISADORA BORGHI - JULIANA GESLIN - BRUNA SOARES - POLIANA PAZ BALIEIRO - GABRIELA ALVES - MAYME SLAVIERO - GABRIELA GEHRING - LUANA ANTUNES - KETELEN DAIANA - PAOLLA NOGUEIRA - POLIANY FERREIRA DOS ANOS - LUANA DE MORAES - EDILAINE TORRES - DANIELI SCOTTA - JORDANA HADDAD - WINY GONSALVES - THAÍSLA NEVES - ÉRICA LIMA CABRAL - ALEXIA BECKER - RAFAELA MANGANELLI - CAROL LUCENA - KLAU PALAGANO - ELISANDRA TORRES - WALLINA MAIA - JOYCE SAMARA - BIANCA GARCIA - SUELEN CAROLINE - DANIELLE MANGANELLI - FERNANDA HARUE - YARA ALMEIDA - MAYARA FREITAS - PRISCILLA PALMA - LAHOANA MOARAES - FHYAMA REIS - KAMILA PASQUINI - SANDY RIBEIRO - MAPHOLE MENENGOLO - TAYNARA GABELINI - DEBORA MARRETA - JESSICA LAIANE - BEATRIS LOUREIRO - RAFA GEHRING - JOCASTA THAIS - AMANDA BIA - VIVIAN BUBLITZ - THAIS BOITO - SAMIA LOPES - BRUNA PALMA - ALINE MILLER - CLEMER COSTA - LUIZA DANIARA – ANA CLAUDIA PICHITELLI – CAMILA BISSONI – ERICA SANTANA - KAROL SOARES - NATALIA CECOTE - MAYARA DOURADO - LUANA COSTA - ANA LUIZA VEIT - CRIS LAZARINI - LARISSA SORRILHA - ROBERTA CARMO - IULY MOTA - KAMILA ALVES - LOISLENE CRISTINA - THAIS THAINÁ - PAMELA LOPES - ISABELI ROSINSKI - GABRIELA SLAVIERO - LIARA CAIRES - FLÁVIA OLIVEIRA - GRAZI MOREIRA - JESSICA SABRINNI - RENATA SILVA -SABRINA SCHERER - AMANDA NATALIÊ - JESSICA LAVRATE - ANA PAULA WESTERKAMP- RENATA DANIELI - GISELLY RUIZ - ENDIARA RIZZO - *DAIANY E DHENISY BARBOSA - KETLY MILLENA - MICHELLE ENUMO - ISADORA GIMENES - GABRIELA DARIENSO - MILENA PILEGI - TAMIRES ONISHI - EVELIN FEROLDI - ELISANGELA SILVA - PAULA FONTANA CAVAZIM - ANNE DAL PRÁ - POLLIANA OGIBOWISKI - CAMILA MELLO - PATRICIA LAURENTINO - FLOR CAPELOSSI - TAMIRES PICCOLI - KATIELLY DA MATTA - BIANCA DONATO - CATIELE XAVIER - JACKELINE MARQUES - CAROL MAZZOTTI - DANDHARA JORDANA - BRENDA GREGÓRIO - DUDA LOPES - MILENA GUILHEN - MAYARA GREGÓRIO - BRUNA BOITO - BETHÂNIA PEREIRA - ARIELLI SCARPINI - CAROL VAZ - GISELY TIEMY -THAIS BISSONI - MARIANA OLIVEIRA - GABRIELA BOITO - LEYLLA NASCIMENTO - JULIANA LUCENA- KRISTAL ZILIO - RAFAELA HERRERA - THAYANA CRISTINA VAZ - TATIANE MONGELESKI - NAYARA KIMURA - HEGILLY CORREIA MIILLER - FRANCIELI DE SANTI - PAULA MARUCHI FÁVERO - THAÍS CAROLINY - IASMIM PAIVA - ALYNE SLAVIERO - ISABELLA MELQUÍADES - ISABELA PICOLLI - AMANDA MENDES - LARISSA RAYRA - FERNANDA BOITO - EMILLY IZA - BIA MAZZOTTI - LETICIA PAIVA - PAOLA SLAVIERO - DAIANA PISCITELLE - ANGELINA BOITO - TALITA SANTOS Estamos ha 07 anos no ar - Mais de 700 acessos por dia, mais de um milhão de visualizações - http://mateusbrandodesouza.blogspot.com.br/- Obrigado por estar aqui, continue com a gente

quinta-feira, 30 de abril de 2015

30 de Abril na história

 1981 - Dia do Riocentro              

Caso Rio-centro: bomba em show de 1º de Maio no Rio explode no colo dos terroristas em "acidente de trabalho". As apurações acobertam tudo e o militar sobrevivente sai condecorado. O episódio desmoraliza em profundidade a "abertura" do gen. Figueiredo e engrossa as filas oposicionistas.   
Destroços do carro onde explodiu a bomba       
         
1825: 
Fuzilado no Recife o padre Mororó, revolucionário cearense de 1817 e 1824.
1838: 
Os revolucionários farroupilhas tomam Rio Pardo, RS. Mais de mil imperiais mortos.
1912: 
Inaugurada a ferrovia Madeira-Mamoré. A obra custou 6 mil vidas.
1923: 
Cessar-fogo na Irlanda, que obtém a independência, exceto o Ulster (norte da ilha).
1945: 
300 sindicalistas de 13 estados criam o MUT (Movimento de Unificação dos Trabalhadores). Lançam manifesto por liberdade sindical e direitos sociais.
1968: 
A polícia invade a Univ. de Columbia, Nova York, ocupada pelos estudantes.
1975: 
Derrota final dos EUA e seus aliados no Vietnã. Saigon torna-se Cidade Ho Chi-min.
Americanos
fogem da sede
da CIA em Saigon
1977:
Familiares de vítimas da ditadura argentina criam a Associação das Mães da Praça de Maio. A ditadura chama-as "locas de la plaza"
1989: 
Rogério Magri toma a direção da CGT em manobra violenta e contestada. A central cinde-se em 2.
1991: 
Collor envia projeto de lei sindical: fim da unicidade, sindicato por empresa.
1998: 
Começa a distribuição de cestas básicas a vítimas da seca nordestina.


Vermelho

Vitória do Vietnã contra os EUA completa 40 anos

Há exatos 40 anos chegava ao fim uma das principais guerras imperialistas do século passado. Em 30 de abril de 1975, os vietnamitas finalmente colocavam um ponto final na guerra de ocupação contra seu país e impunham aos EUA uma derrota histórica marcante e que abriu caminho para outros enfrentamentos anti-imperialistas.



Com a reputação arranhada, - não apenas por perderem uma guerra pela primeira vez, mas também pelas técnicas desumanas que utilizaram, em vão, para conseguir dominar a nação asiática – os estadunidenses foram derrotados e saíram às pressas de Saigon.

A maior potência bélica do mundo gastou mais de 200 bilhões de dólares e chegou a enviar 550 mil soldados para a Guerra do Vietnã.

Com boa parte da opinião pública internacional contrária ao conflito e com grande parte dos norte-americanos considerando a morte de seus compatriotas totalmente sem sentido, o então presidente do país, Richard Nixon, foi obrigado a bater em retirada e seus planos de combate ao comunismo na região, foram derrotados. A agressão, que foi o método utilizado para viabilizar estes planos, provocou a morte de mais de 1 milhão de vietnamitas e de 60 mil estadunidenses.

Com a vitória, o Vietnã encerrou um longo período de ingerência belicista em seu território. Embora os combates tenham se iniciado por volta de 1957, os vietnamitas já vinham sofrendo, há décadas, com os desmandos de potências ocidentais. Em 1883 a região, na época conhecida como Indochina (Vietnã, Laos e Camboja), caiu sob domínio do colonialismo francês. Esta exploração foi interrompida durante a Segunda Guerra Mundial, quando, entre 1941 e 1945, o Japão assumiu o papel de subjugar a população local em prol de interesses próprios. O fim da beligerância global deu a falsa impressão aos franceses de que poderiam seguir com seu domínio. Esse ledo engano deu origem à Guerra da Indochina, embrião da Guerra do Vietnã.

Quando em 1954, influenciados pela busca por soberania e liberdade, os vietnamitas conseguiram se livrar da França, viram o país ser dividido na Conferência de Genebra. O Norte, liderado pelo histórico líder comunista Ho Chi Minh e o Sul sob a influência capitalista dos EUA, mais um dos muitos efeitos da Guerra Fria.

A proposta inicial previa que dois anos depois, em 1956, eleições fossem realizadas e o país fosse reunificado. No entanto, influenciado pelos estadunidenses, o governo da região Sul descumpriu o acordo, dando origem a uma série de combates.

A ideia norte-americana, em especial de Robert McNamara, secretário de Defesa dos Estados Unidos durante os governos de John Kennedy (1961 – 1963) e Lyndon Johnson (1963 – 1969), era de que se os comunistas vencessem as eleições no Vietnã, logo o comunismo tomaria forma em toda a Ásia, o que era inadmissível na estratégia estadunidense e justificava, para eles, uma guerra destas proporções.

No início da década de 1960, percebendo que apenas dinheiro e armamento não seriam suficientes para que a região Sul vencesse os conflitos internos, os EUA intensificaram o envio de soldados, os bombardeios ao lado Norte e até passaram a utilizar armas químicas, cujo efeito devastador é sentido até hoje no Vietnã.

Nada disso foi suficiente. Os bravos vietcongs, como ficaram conhecidos os combatentes vietnamitas, conseguiram libertar o país, mesmo com menor poderio bélico, utilizando técnicas de guerrilha. Depois de encurralar as forças estadunidenses e da fuga de seus aliados do Vietnã do Sul, organizaram uma grande ofensiva, marcharam em Saigon e rebatizaram a cidade para Ho Chi Minh. Um ano depois, finalmente, a nação foi reunificada, transformando-se (e mantendo até hoje) em um país socialista.

Da redação do Portal Vermelho

Parabéns, professores do Paraná, vocês tiraram o bicho da toca

Foto do site Brasil de Fato
Ontem o Brasil viveu um dos episódios mais chocantes da história da luta dos professores em defesa da educação e dos seus direitos. A bárbarie perpetrada em Curitiba pelo governador Beto Richa e o seu secretário de Segurança Pública, Fernando Francischini, com centenas de educadores feridos, demonstra o quão violento é o braço político-judicial que se arma a partir do Paraná com o objetivo de endireitar o país.

Francischini é o símbolo mais caricato dessa troika. Ela se tornou secretário de Segurança do Paraná depois de ter virado símbolo nacional de uma guerra ao PT e aos direitos humanos na internet. Com uma ação muito bem coordenada na rede, esse inexpressivo delegado foi se tornando ícone daquela gente que desfilou no dia 15 de março fazendo selfies com a PM e portando faixas de intervenção militar.

A estratégia deu certo e lhe rendeu 160 mil votos, praticamente 3% do total do estado, o que é bastante para um candidato a cargo proporcional. E já em dezembro de 2014 Beto Richa nomeou-o secretário de Segurança Pública.

Até aquele momento o governador do Paraná era o bom moço que tinha sido reeleito no primeiro turno e que se vendia ao Brasil como eficiente administrador público. Já havia quem o recomendasse como uma opção tucana, inclusive, para disputar a presidência da República.

Do mesmo Paraná, o juiz Sérgio Moro foi se consolidando no final do ano passado como o algoz da corrupção. Impôs um estado policial no país a partir de sua jurisdição e se tornou o nosso Eliot Ness tupiniquim.

O 15 de março foi em boa medida construído a partir do que essa República do Paraná oferecia ao Brasil: combate à corrupção, guerra ao PT e aos direitos humanos. Inclusive a guerra suja na internet tem sido fortemente operada a partir do DDD 41, por gente que trabalha em gabinetes de parlamentares e em governos.

Ontem essa República do Paraná, porém, testou um dos limites mais caros à democracia. Ela não se importou em colocar suas tropas para massacrar professores.

Ao mesmo tempo, também ontem se descobriu que o delator do senador Anastasia, o policial federal conhecido por Careca e que foi libertado por Sérgio Moro, está foragido. Ou seja, o inquérito contra o parlamentar fica interrompido enquanto isso.

O jogo começa a ficar mais claro. A Operação Paraná mostra sua verdadeira face. E se por um lado isso deixa a disputa mais transparente, por outro é preciso saber como jogar esse novo jogo com uma nova direita violenta e golpista que se mostra articulada em várias esferas.

Os professores que ontem foram massacrados podem ser a chave para enfrentar esse processo. O Brasil tem uma dívida histórica com esse segmento e não há nada melhor do que investir em educação para se derrotar a estupidez e a barbárie. Parabéns, professores do Paraná, vocês tiraram o bicho da toca.

O GOVERNO DO PARANÁ "DEU UM TIRO" NO MEU PAI

Carolina Werneck, filha de um dos mais de cem professores agredidos pela polícia do estado do Paraná comove internautas de todo Brasil após desabafo no facebook.



"Nesta quarta-feira, enquanto acompanhava pela internet a votação do projeto que altera a ParanaPrevidência, liguei preocupada para o meu pai, que está em Curitiba, lutando, mais uma vez, pelos direitos que deveriam ser a ele assegurados por lei. Quando me atendeu, ele estava dentro de uma ambulância, porque foi ferido na perna por uma bala de borracha. Minutos depois, vi essa imagem no site da Gazeta do Povo. Esse professor deitado no asfalto, sendo atendido pelo Corpo de Bombeiros, é o meu pai.

Meu pai trabalhou a vida toda como professor de educação física, e assim criou a mim e aos meus irmãos. Meu pai nunca roubou, nunca matou, nunca agrediu ninguém. Meu pai vive tentando pegar aulas extras, para que seu salário não tenha um valor ridículo. Meu pai é uma pessoa que sempre detestou brigas. Meu pai não é baderneiro, é um homem honesto e trabalhador, como foi a vida toda.

Meu pai teria, portanto, o direito constitucional de ir e vir, mesmo em frente à Alep, mesmo dentro dela, já que aquele é um local público, e não propriedade dos deputados que ali estão, de passagem, porque foram democraticamente eleitos pelo povo, do qual meu pai faz parte.

A Justiça, contudo, está ao lado do poder, e proibiu a entrada de cidadãos paranaenses em uma casa que pertence a eles, que pertence a todos nós. Por isso, porque o Sr. Carlos Alberto Richa quer aprovar a todo custo um projeto que atropela os direitos de seu funcionalismo público, meu pai tomou um tiro de bala de borracha.

No dia 30 de agosto de 1988, quando o então governador Álvaro Dias soltou a cavalaria em cima dos professores, meu pai só não estava em Curitiba porque faltavam três meses para eu nascer e minha mãe pediu, pelo amor de Deus, que ele ficasse em casa. Hoje, quase 27 anos depois, eu vi uma foto do meu pai deitado no asfalto, sendo atendido pelo Corpo de Bombeiros, porque estava defendendo o que é seu, por direito.

Enquanto ele era atendido do lado de fora, do lado de dentro o presidente da Alep, deputado Ademar Traiano (PSDB), dava prosseguimento à sessão para aprovar o uso do dinheiro do meu pai - e de todos os professores e servidores estaduais - para pagar a conta do governo do estado".

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Indonésia executa brasileiro e outros presos por tráfico de drogas

Preso desde 2004 em Jacarta, capital da Indonésia, por transportar 6 quilos de cocaína em pranchas de surfe e condenado à pena de morte em 2005, o brasileiro Rodrigo Gularte, de 42 anos, foi fuzilado nesta terça-feira (28).

Rodrigo Muxfeldt Gularte, executado por tráfico de drogas
A informação foi confirmada pelo encarregado de Negócios da Embaixada do Brasil em Jacarta, Leonardo Carvalho Monteiro. Segundo ele, antes do fuzilamento, Gularte recebeu a visita de um padre que também era seu guia espiritual.

Além de Gularte, sete estrangeiros (da Austrália, Filipinas, Nigéria e de Gana) e um indonésio estavam na lista de executados. Todos foram fuzilados, exceto a filipina Mary Jane Veloso, única mulher no grupo. A retirada dela da lista de execuções ocorreu após uma mulher que supostamente a recrutou para levar drogas à Indonésia ter se entregado às autoridades filipinas.

A execução por fuzilamento ocorreu na prisão de Nusakambangan, em Cilacap, a cerca de 400 quilômetros de Jacarta. Segundo Carvalho, uma prima de Rodrigo, Angelita Mauxfekdt, que acompanhou os últimos meses de Gularte na prisão, foi informada do cumprimento da pena.

Antes da execução, Carvalho informou que estaria ao lado de Angelita, em uma sala próxima do local da execução. Pela lei da Indonésia, após o cumprimento da pena, é feito o reconhecimento do corpo por parentes e representantes da embaixada de seu país, no caso de estrangeiros.

Os condenados receberam a notificação da execução no sábado (25). De acordo com a lei local, o aviso deve ocorrer pelo menos 72 horas antes do cumprimento da pena.

Em janeiro, a Indonésia executou outro brasileiro, Marco Acher, também condenado por tráfico de drogas. O fuzilamento de Archer gerou uma crise diplomática entre Brasil e Indonésia. O embaixador brasileiro no país, convocado pela presidenta Dilma à época, num gesto de desagravo do governo brasileiro, ainda não reornou à Indonésia.

O país asiático, que retomou as execuções em 2013, após cinco anos de moratória, tem 133 prisioneiros no corredor da morte, dos quais 57 condenados por tráfico de drogas, dois por terrorismo e 74 por outros crimes.

Fonte: Agência Brasil

29 de Abril na história

1965 - Dia da traição a S. Domingos        

Intervenção armada dos EUA na República Dominicana. Dura 17 meses e conta com os serviços de 1.450 soldados brasileiros enviados pelo gen. Castelo Branco.

1920:
3º Congresso Operário, no Rio; 135 delegados
Delegados
ao 3º
Congresso
1940: 
Inaugurado o estádio do Pacaembu, S. Paulo.
1945: 
Tropas dos EUA libertam Dachau, campo de concentração nazista. Ainda encontram 33 mil prisioneiros com vida.
1977: 
Arquivado o inquérito sobre as bombas da Ação Anticomunista Brasileira.
1991: 
Manifestação de 5 mil sem-terra contra o fechamento de frentes de trabalho em PE.
1999: 
A Ford desiste de instalar fábrica em Guaíba , RS, culpando o gov. Olívio Dutra. Opta pela BA, cujas ofertas de generosas facilidades abrem crise no governo FHC.

Vermelho

terça-feira, 28 de abril de 2015

Polícia descobre mais de 100 portos e cerca de 20 pistas de pousos na região

Com base nos dados colhidos, será desenvolvido um plano de combate ao contrabando. Os contrabandistas transportam esses produtos em lanchas e em aeronaves na região, diz PM

O major Adauto Giraldes disse que foram vistoriadas áreas de Jardim Olinda a Querência do Norte - Foto: Robson Fracaroli
Duas lanchas foram apreendidas pela PM no final de semana 
na região de Querência - Foto: Divulgação
No final de semana, Polícia Militar desencadeou a Operação Lambari na região de Paranavaí com o objetivo de mapear portos existentes em 280 quilômetros de barranca de rios. Mais de 100 portos foram descobertos.

Os policiais também fizeram o georreferenciamento de mais de 20 pistas de pousos de avião em propriedades rurais localizadas próximas à barranca.

Nos próximos meses há a previsão de o helicóptero da PM retornar para continuar esse serviço. A intenção é verificar todas as propriedades rurais que não estão no entorno dos rios. Nessa segunda etapa a prioridade será encontrar mais pistas de pousos de avião.

Todos os dados colhidos serão encaminhados para a Aeronáutica e para a Marinha. Lá, será verificado qual porto e pista tem autorização para funcionar. O que não tiver deverá ser vistoriado e possivelmente fechado.

TRABALHO DE INTELIGÊNCIA - Com base nos dados colhidos, será desenvolvido um plano de combate ao contrabando de cigarros e de outras mercadorias de origem paraguaias. Isso porque as investigações indicam que os contrabandistas estão transportando esses produtos em lanchas e em aeronaves na região.

O major Adauto Giraldes disse que foram 
vistoriadas áreas de Jardim Olinda 
a Querência do Norte - Foto: Robson Fracaroli
De acordo com o major Adauto Nascimento Giraldes de Almeida, subcomandante do 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM), foram vistoriadas as barrancas de Jardim Olinda a Querência do Norte.
“Tudo foi fotografado e filmado. Agora com base nessas informações iremos fazer um planejamento para combater esse tipo de crime. Além disso, essas informações nos dará rapidez para se deslocar em possíveis casos de perseguição”, disse o subcomandante.

Giraldes informou que os dados coletados nessa primeira etapa passarão a ser trabalhado pelo setor de inteligência. Tudo ajudará em ações futuras. O subcomandante disse que o serviço será desenvolvido de forma estratégica para tornar a PM mais eficiente no combate ao crime.

APREENSÕES - Além de fazer o georreferenciamento os policiais aproveitaram os voos para tentar localizar possíveis carros furtados e abandonados nos canaviais da região. Além do helicóptero houve apoio terrestre para o combate ao tráfico de drogas e a busca por armas em propriedades rurais.

Por causa do helicóptero os policiais conseguiram na região de Querência do Norte apreender uma Van carregada com cerca de 70 caixas de cigarros contrabandeados.

Na mesma propriedade foram encontrados dois barcos e motores para as embarcações. Essas lanchas eram usadas para buscar mercadorias no Paraguai pelo Rio Paraná.
Em outra propriedade na mesma cidade a aeronave descobriu uma Kombi escondida em uma plantação de eucalipto. No local de difícil acesso, os policiais encontraram milhares de óculos também contrabandeados do Paraguai.

ROTA DO CONTRABANDO - De acordo com as informações da PM, na última semana a região de Querência do Norte já tinha sido alvo de uma operação da Polícia Federal (PF). Na quinta-feira (23) a PF apreendeu cinco lanchas usadas pelos contrabandistas.

As embarcações além de possuir motores potentes, tinham a característica de ter amplo espaço e de não ser profunda. Isso ajuda a navegar em área rasas do rio.

Os indícios são que os contrabandistas estão usando o Rio Paraná do lado do Mato Grosso onde a profundidade da água é maior e não corre o risco de encalhar em bancos de areia.

Charge do dia - Globo 50 anos de estórias

Charge de Pataxó, no Facebook

28 de Abril na história

1982 - Dia da Lâmia        

Condenada à prisão perpétua em Israel Lâmia Maruf Hassan, brasileira de origem palestina, 22 anos, acusada sem provas de cumplicidade numa ação armada. Cresce o clamor no Brasil e no mundo pela libertação da jovem.

Cartaz brasileiro

1711: 
Ordem régia de prisão de Bartolomeu Faria. Em 1710 ele foi de Jacareí a Santos com um grupo armado, abriu o armazém de sal e distribuiu-o, desafiando o monopólio colonial do produto.
  
1929: 
Fundada a Escola de Samba da Mangueira.
  
1945:
A guerrilha comunista executa Mussolini, que tentava fugir da Itália.
"Partigiani"
italianos
  
1956: 
Dissolução do Cominform, a partir da guinada à direita de Nikita Kruschev.
  
1977: 
Assembléia geral da ABI pede anistia geral.
  
1977: 
O Dops-SP prende 6 por soltarem panfleto de 1º de Maio no ABC.
  
1980: 
Incursão militar secreta dos EUA contra o Irã, frustrada por acidente aéreo.
  
1981: 
Greve de 60 mil médicos em Dia Nacional de Protesto.
  
1990: 
O Sindicato dos Metalúrgicos de S. Bernardo, SP, rejeita proposta das montadoras automobilísticas, de redução de 30% na jornada de trabalho e no salário.
  
1994: 
O ex-PM Ubiratan Ubirajara pega 50 anos de prisão pelo assassinato de José e Paulo Canuto, em Rio Maria. É o 1º assassino de sindicalistas rurais condenado no PA.
  
2003:Assassinado Vilmar de Araújo Mendes, sindicalista, dirigente da CUT de Tocantins.

Vermelho

domingo, 26 de abril de 2015

Nova Londrina, 27 de Abril de 1981

Tinha tudo para ser um dia comum aquela segunda-feira que amanhecera ensolarada, o céu azul naquela tranquila manhã interiorana fazia sincronia com uma Nova Londrina que naqueles idos tempos era uma ilha de paz...


Ninguém imaginava que a calmaria daquele dia era o prenuncio de um acontecimento que marcaria pra sempre a história da cidade, não há registro de episódio semelhante na região tampouco no estado, o fato é que naquele dia, justo e unicamente por sobre o céu de Nova Londrina, a mãe natureza teve o capricho de mostrar um detalhe de sua imensurável força.

Nunca sabemos o que nos reserva o minuto seguinte, foi assim naquele dia 27 de Abril de 1981, um dia que amanhecia tranqüilo, Porém, nas primeiras horas da tarde, mais precisamente as 14h:10 o céu parecia ter desabado por sobre os telhados , não houve registro de morte, porém, os danos materiais causados pelos fortes ventos trouxe prejuízo e desespero aos habitantes da cidade.

Estávamos longe do vertiginoso avanço tecnológico dos dias atuais, imagine a quantidade de registros visuais teríamos se naqueles dias houvesse tantos celulares e câmaras digitais como agora?
Mesmo assim Nova Londrina tem documentado em fotos um dos episódios mais relevantes de sua história, as câmaras Kodak da época guardaram para posteridade o caos deixado por poucos minutos do vendaval daquele dia incomum...

Telhados, cercas e muros vieram abaixo, carros foram arrastados pela força dos ventos, estruturas metálicas contorcidas...

O mundo parecia que ia acabar e a população entrou em pânico, os maiores danos ficaram explícitos na igreja matriz e na inacabada obra onde iria funcionar o cinema de propriedade do Avelino Cola, o futuro cinema nunca aconteceu, morreu embrião, abortado em conseqüência do vendaval daquele dia sem igual, deixando em ruínas o arquitetônico prédio onde anos mais tarde vieram funcionar a Caixa Econômica Federal, Correios, Escola Sto Agostinho e outros.


Hoje, quem tem a partir de 40 anos e morava em Nova Londrina na época, lembra o alvoroço que o vendaval causou na cidade...

27 de Abril de 1981, 34 anos do vendaval...

Segue algumas fotos do que o vendaval causou e que foram registradas pelo saudoso Wilmar Toledo, morador da cidade.
















Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...