APRESENTADO A COMARCA PARA O MUNDO E O MUNDO PARA A COMARCA

TEMOS O APOIO DE INFOMANIA SOLUÇÕES EM INFORMÁTICA Fones 9986 1218 - 3432 1208 - AUTO-MECÂNICA IDEAL FONE 3432-1791 - 9916-5789 - 9853-1862 - NOVA ÓTICA Fone (44) 3432 -2305 Cel (44) 8817- 4769 Av. Londrina, 935 - Nova Londrina/PR - VOCÊ É BONITA? VENHA SER A PRÓXIMA BELA DA SEMANA - Já passaram por aqui: TAYSA SILVA - MARIELLA PAOLA - MARY FERNANDES - DANIELLE MEIRA - *Thays e Thamirys - ELLEN SOARES - DARLENE SOARES - MILENA RILANI - ISTEFANY GARCIA - ARYY SILVA - ARIANE SILVA - MAYARA TEIXEIRA - MAYARA TAKATA - PAOLA ALVES - MORGANA VIOLIM - MAIQUELE VITALINO - BRENDA PIVA - ESTEFANNY CUSTÓDIO - ELENI FERREIRA - GIOVANA LIMA - GIOVANA NICOLINI - EVELLIN MARIA - LOHAINNE GONÇALVES - FRANCIELE ALMEIDA - LOANA XAVIER - JOSIANE MEDEIROS - GABRIELA CRUZ- KARINA SPOTTI - TÂNIA OLIVEIRA - RENATA LETÍCIA - TALITA FERNANDA - JADE CAROLINA - TAYNÁ MEDEIROS - BEATRIZ FONTES - LETYCIA MEDEIROS - MARYANA FREITAS - THAYLA BUGADÃO NAVARRO - LETÍCIA MENEGUETTI - STEFANI ALVES - CINDEL LIBERATO - RAFA REIS - BEATRYZ PECINI - IZABELLY PECINI - THAIS BARBOSA - MICHELE CECCATTO - JOICE MARIANO - LOREN ZAGATI - GISELE BERNUSSO - RAFAELA RAYSSA - LUUH XAVIER - SARAH CRISTINA - YANNA LEAL - LAURA ARAÚJO TROIAN - GIOVANNA MONTEIRO DA SILVA - PRISCILLA MARTINS RIL - GABRIELLA MENEGUETTI JASPER - MARIA HELLOISA VIDAL SAMPAIO - HELOÍSA MONTE - DAYARA GEOVANA - ADRIANA SANTOS - EDILAINE VAZ - THAYS FERNANDA - CAMILA COSTA - JULIANA BONFIM - MILENA LIMA - DYOVANA PEREZ - JULIANA SOUZA - JESSICA BORÉGIO - JHENIFER GARBELINI - DAYARA CALHEIROS - ALINE PEREIRA - ISABELA AGUIRRE - ANDRÉIA PEREIRA - MILLA RUAS - MARIA FERNANDA COCULO - FRANCIELLE OLIVEIRA - DEBORA RIBAS - CIRLENE BARBERO - BIA SLAVIERO - SYNTHIA GEHRING - JULIANE VIEIRA - DUDA MARTINS - GISELI RUAS - DÉBORA BÁLICO - JUUH XAVIER - POLLY SANTOS - BRUNA MODESTO - GIOVANA LIMA - VICTÓRIA RONCHI - THANYA SILVEIRA - ALÉKSIA LAUREN - DHENISY BARBOSA - POLIANA SENSON - LAURA TRIZZ - FRANCIELLY CORDEIRO - LUANA NAVARRO - RHAYRA RODRIGUES - LARISSA PASCHOALLETO - ALLANA BEATRIZ - WANDERLÉIA TEIXEIRA CAMPOS - BRUNA DONATO - VERÔNICA FREITAS - SIBELY MARTELLO - MARCELA PIMENTEL - SILVIA COSTA - JHENIFER TRIZE - LETÍCIA CARLA -FERNANDA MORETTI - DANIELA SILVA - NATY MARTINS - NAYARA RODRIGUES - STEPHANY CALDEIRA - VITÓRIA CEZERINO - TAMIRES FONTES - ARIANE ROSSIN - ARIANNY PATRICIA - SIMONE RAIANE - ALÉXIA ALENCAR - VANESSA SOUZA - DAYANI CRISTINA - TAYNARA VIANNA - PRISCILA GEIZA - PATRÍCIA BUENO - ISABELA ROMAN - RARYSSA EVARISTO - MILEIDE MARTINS - RENATHA SOLOVIOFF - BEATRIZ DOURADO - NATALIA LISBOA - ADRIANA DIAS - SOLANGE FREITAS - LUANA RIBEIRO - YARA ROCHA - IDAMARA IASKIO - CAMILA XAVIER - BIA VIEIRA - JESSICA RODRIGUES - AMANDA GABRIELLI - BARBARA OLIVEIRA - VITORIA NERES - JAQUE SANTOS - KATIA LIMA - ARIELA LIMA - MARIA FERNANDA FRANCISQUETI - LARA E LARISSA RAVÃ MATARUCO - THATY ALVES - RAFAELA VICENTIN - ESTELLA CHIAMULERA - KATHY LOPES - LETICIA CAVALCANTE PISCITELI - VANUSA SANTOS - ROSIANE BARILLE - NATHÁLIA SORRILHA - LILA LOPES - PRISCILA LUKA - SAMARA ALVES - JANIELLY BOTA - ELAINE LEITE CAVALCANTE - INGRID ZAMPOLLO - DEBORA MANGANELLI - MARYHANNE MAZZOTTI - ROSANI GUEDES - JOICE RUMACHELLA - DAIANA DELVECHIO - KAREN GONGORA - FERNANDA HENRIQUE - KAROLAYNE NEVES TOMAS - KAHENA CHIAMULERA - MACLAINE SILVÉRIO BRANDÃO - IRENE MARY - GABRIELLA AZEVEDO - LUANA TALARICO - LARISSA TALARICO - ISA MARIANO - LEIDIANE CARDOSO - TAMIRES MONÇÃO - ALANA ISABEL - THALIA COSTA - ISABELLA PATRICIO - VICTHORIA AMARAL - BRUNA LIMA - ROSIANE SANTOS - LUANA STEINER - SIMONE OLIVEIRA CUSTÓDIO - MARIELLE DE SÁ - GISLAINE REGINA - DÉBORA ALMEIDA - KIMBERLY SANTOS - ISADORA BORGHI - JULIANA GESLIN - BRUNA SOARES - POLIANA PAZ BALIEIRO - GABRIELA ALVES - MAYME SLAVIERO - GABRIELA GEHRING - LUANA ANTUNES - KETELEN DAIANA - PAOLLA NOGUEIRA - POLIANY FERREIRA DOS ANOS - LUANA DE MORAES - EDILAINE TORRES - DANIELI SCOTTA - JORDANA HADDAD - WINY GONSALVES - THAÍSLA NEVES - ÉRICA LIMA CABRAL - ALEXIA BECKER - RAFAELA MANGANELLI - CAROL LUCENA - KLAU PALAGANO - ELISANDRA TORRES - WALLINA MAIA - JOYCE SAMARA - BIANCA GARCIA - SUELEN CAROLINE - DANIELLE MANGANELLI - FERNANDA HARUE - YARA ALMEIDA - MAYARA FREITAS - PRISCILLA PALMA - LAHOANA MOARAES - FHYAMA REIS - KAMILA PASQUINI - SANDY RIBEIRO - MAPHOLE MENENGOLO - TAYNARA GABELINI - DEBORA MARRETA - JESSICA LAIANE - BEATRIS LOUREIRO - RAFA GEHRING - JOCASTA THAIS - AMANDA BIA - VIVIAN BUBLITZ - THAIS BOITO - SAMIA LOPES - BRUNA PALMA - ALINE MILLER - CLEMER COSTA - LUIZA DANIARA – ANA CLAUDIA PICHITELLI – CAMILA BISSONI – ERICA SANTANA - KAROL SOARES - NATALIA CECOTE - MAYARA DOURADO - LUANA COSTA - ANA LUIZA VEIT - CRIS LAZARINI - LARISSA SORRILHA - ROBERTA CARMO - IULY MOTA - KAMILA ALVES - LOISLENE CRISTINA - THAIS THAINÁ - PAMELA LOPES - ISABELI ROSINSKI - GABRIELA SLAVIERO - LIARA CAIRES - FLÁVIA OLIVEIRA - GRAZI MOREIRA - JESSICA SABRINNI - RENATA SILVA -SABRINA SCHERER - AMANDA NATALIÊ - JESSICA LAVRATE - ANA PAULA WESTERKAMP- RENATA DANIELI - GISELLY RUIZ - ENDIARA RIZZO - *DAIANY E DHENISY BARBOSA - KETLY MILLENA - MICHELLE ENUMO - ISADORA GIMENES - GABRIELA DARIENSO - MILENA PILEGI - TAMIRES ONISHI - EVELIN FEROLDI - ELISANGELA SILVA - PAULA FONTANA CAVAZIM - ANNE DAL PRÁ - POLLIANA OGIBOWISKI - CAMILA MELLO - PATRICIA LAURENTINO - FLOR CAPELOSSI - TAMIRES PICCOLI - KATIELLY DA MATTA - BIANCA DONATO - CATIELE XAVIER - JACKELINE MARQUES - CAROL MAZZOTTI - DANDHARA JORDANA - BRENDA GREGÓRIO - DUDA LOPES - MILENA GUILHEN - MAYARA GREGÓRIO - BRUNA BOITO - BETHÂNIA PEREIRA - ARIELLI SCARPINI - CAROL VAZ - GISELY TIEMY -THAIS BISSONI - MARIANA OLIVEIRA - GABRIELA BOITO - LEYLLA NASCIMENTO - JULIANA LUCENA- KRISTAL ZILIO - RAFAELA HERRERA - THAYANA CRISTINA VAZ - TATIANE MONGELESKI - NAYARA KIMURA - HEGILLY CORREIA MIILLER - FRANCIELI DE SANTI - PAULA MARUCHI FÁVERO - THAÍS CAROLINY - IASMIM PAIVA - ALYNE SLAVIERO - ISABELLA MELQUÍADES - ISABELA PICOLLI - AMANDA MENDES - LARISSA RAYRA - FERNANDA BOITO - EMILLY IZA - BIA MAZZOTTI - LETICIA PAIVA - PAOLA SLAVIERO - DAIANA PISCITELLE - ANGELINA BOITO - TALITA SANTOS Estamos ha 07 anos no ar - Mais de 700 acessos por dia, mais de um milhão de visualizações - http://mateusbrandodesouza.blogspot.com.br/- Obrigado por estar aqui, continue com a gente

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Heróis da América: Hermán Gaviria, a outra tragédia do futebol colombiano

Este texto faz parte da série Heróis da América, que aborda jogadores, treinadores e dirigentes que fizeram história nos países latino-americanos, mas que nem sempre são bem conhecidos por aqui.


Por *EMANUEL COLOMBARI

As décadas de 80 e 90 foram prósperas no futebol colombiano, que apresentou ao mundo um sem-número de talentosos jogadores. Nomes como Faustino Asprilla, Víctor Aristizábal, Carlos Valderrama, Jorge Bermúdez, Freddy Rincón, Luis Carlos Perea, René Higuita, Ántony de Ávila, Adolfo Valencia, Faryd Mondragón, Harold Lozano, Iván Valenciano, Wilson Pérez e Alexis Mendoza, entre muitos outros, desfilaram talento por todo o mundo. No entanto, um dos expoentes mais conhecidos da geração teve um fim trágico, justamente quando atuava por um clube pelo qual foi ídolo.

Hermán Gaviria Carvajal nasceu em 27 de novembro de 1969, na cidade antioquenha de Carepa. Profissionalmente, debutou pelo Nacional de Medellín aos 20 anos, em 1990, após atuar pelo Municipal de Carepa nas categorias de base. Campeão nacional em 1991, o jovem volante logo se destacou como uma das principais promessas do futebol do país, o que lhe valeu convocações. Em 1992, integrou o elenco que disputou os Jogos Olímpicos em Barcelona – a Colômbia fracassou, com um ponto em três jogos, mas Gaviria marcou um dos gols da derrota por 4 a 3 para o Egito.

Apesar do fiasco dos Cafeteros na Espanha, Gaviria deixou uma boa impressão. A partir de 1993, passou a ser convocado para a seleção principal, ganhando uma chance na delegação que disputou a Copa América e conquistou o terceiro lugar, somando duas vitórias e quatro empates em seis jogos. No entanto, não chegou a ser utilizado pelo técnico Francisco Maturana, a exemplo do que aconteceu durante boa parte das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 1994.

Mesmo assim, Gaviria foi ganhando a confiança do treinador, que o convocou para o Mundial que foi disputado nos Estados Unidos. Sua estreia no torneio veio no segundo jogo, na derrota por 2 a 1 para os donos da casa – partida marcada pelo gol contra de Andrés Escobar, que acabou assassinado no retorno à Colômbia. Na terceira rodada, contra a Suíça, os colombianos venceram por 2 a 0, com um gol do próprio Gaviria.

A partir de 3min50s
Lanterna do Grupo A, a Colômbia de despediu da Copa de 1994 com um resultado muito aquém do esperado para um time que garantiu sua presença no torneio como líder de sua chave nas eliminatórias continentais. Poderia ser o fim da linha para Gaviria, mas não foi o que aconteceu: naquele mesmo ano, foi novamente campeão colombiano com o Nacional de Medellín. No ano seguinte, sob comando do técnico Hernán Darío Gomez, a Colômbia manteve a base dos anos anteriores e foi mais uma vez ao terceiro lugar da Copa América.

Em 1995, ‘Carepa’ Gaviria deixou pela primeira vez o Nacional, atuando no Tolima até o 1996. A equipe acabou eliminada nos quadrangulares da segunda fase, e o volante acabou retornando ao clube de Medellín no meio de 1996. Nos dois anos em que atuou novamente pelos Verdolagas, conquistou mais uma convocação para a Copa América (marcou um gol no torneio em 1997, no qual a Colômbia caiu nas quartas de final) e mais dois títulos: a Copa Interamericana de 1997 (marcando um dos gols da vitória por 3 a 2 sobre o Deportivo Saprissa) e o Campeonato Colombiano de 1998.

No meio de 1998, veio a transferência que mudaria a vida do já consagrado Gaviria. Contratado pelo Deportivo Cali, então campeão nacional, ajudou a equipe a chegar às finais da Copa Libertadores de 1999. Na decisão contra o Palmeiras, chegou a converter um dos pênaltis, mas viu a equipe perder o título – a exemplo do que aconteceu em 1978.




A partir de 3min50s

Nos anos seguintes, o Deportivo Cali esteve sempre entre os primeiros colocados do Campeonato Colombiano, mas sem jamais voltar ao título. Em 2001, na Copa Libertadores, foi eliminado ainda na fase de grupos, superado por Boca Juniors e Cobreloa. Era a deixa para Gaviria buscar novos ares.

Em 2001, veio sua primeira e única experiência em um clube do exterior. No segundo semestre daquele ano, defendeu o modesto Shonan Bellmare (foto), então na segunda divisão do Japão. No fim do ano, retornou à Colômbia para atuar pelo Atlético Bucaramanga, recém-promovido da segunda divisão. No primeiro semestre de 2002, disputou o Torneio Apertura pela equipe e marcou apenas um gol – no 1 a 1 com o Huila fora de casa.

Porém, no meio do ano, Herman Gaviria acertou seu retorno ao Deportivo Cali. Aos 32 anos, o experiente camisa 5 era um dos reforços da equipe, ainda candidata a títulos. De fato, nas 17 primeiras rodadas do Torneio FInalización, o Cali conquistou 11 vitórias, despontando como favorito.

Até que chegou o dia 24 de outubro de 2002. Após uma vitória por 3 a 0 sobre o Once Caldas, o elenco do técnico Oscar Quintabani se apresentou para treinos na cidade de Pance, sede desportiva do clube, ao sul de Cali. Durante a tarde, os jogadores se exercitavam em campo sob chuva. Por volta das 18h05, um raio atingiu o gramado.

Colombiano Herman Gaviria é socorrido por seu técnico
 Oscar Quintabani após ser atingido por um raio durante 
treino do Deportivo Cali em Cali-Colômbia.
A descarga elétrica afetou diretamente quatro jogadores: Giovoanni Córdoba, Carlos Alvarez, Julián Espinosa e Hermán Gaviria.

Os quatro foram levados para a Clínica Valle del Lili, nos arredores do centro de treinamentos. Gaviria morreu no mesmo dia; Córdoba veio a óbito três dias depois, vítima de ataques cardíacos desencadeados pelo raio.

“Estávamos totalmente acostumados àquelas tempestades (…). Eu me lembro de vê-lo dizer que nunca morreria atingido por um raio. Quinze minutos depois, um raio atingiu seu peito”, declarou em 2007 o argentino Darío Sala, ex-goleiro do Deportivo Cali, em entrevista ao jornal norte-americano Daily Herald. 

“Eu vi o raio atingir Carepa. O raio queimou suas chuteiras, seu calção, sua camiseta. Eu senti uma tonelada de calor (sic) quando o impacto aconteceu”, concordou o zagueiro Wilman Conde, também jogador do time na ocasião da morte de Gaviria.

A tragédia provocou o adiamento do confronto entre Tuluá e Cali, que deveriam se enfrentar em 27 de outubro – no dia 7 de novembro, o Cali venceu por 3 a 0. Antes disso, porém, a equipe alviverde disputou o clássico contra o América no dia 30 de outubro e venceu por 2 a 1 diante de 45 mil torcedores. “Chorávamos muito em nossa partida”, lembra Darío Sala.

Ao fim de 22 rodadas, o Deportivo Cali conquistou a liderança na primeira fase do Torneio FInalización. Nos quadrangulares da segunda fase, entretanto, ficou com o segundo lugar e perdeu a vaga nas finais para o Independiente Medellín. O DIM foi campeão, batendo o Deportivo Pasto na decisão.

Fontes e informações: Wikipedia, RSSSF, As, Daily Herald, Tras la cola de la rata e Colombia.com.

*Emanuel Colombari - Ex-Gazeta Esportiva.Net, Agora São Paulo e Terra, escreve atualmente para o UOL. Já trabalhou com estatística esportiva e torce para cerca de 15 times.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...