APRESENTADO A COMARCA PARA O MUNDO E O MUNDO PARA A COMARCA

TEMOS O APOIO DE INFOMANIA SOLUÇÕES EM INFORMÁTICA Fones 9986 1218 - 3432 1208 - AUTO-MECÂNICA IDEAL FONE 3432-1791 - 9916-5789 - 9853-1862 - JOALHERIA OURO BRANCO 44 9839-3200 - NOVA ÓTICA Fone (44) 3432 -2305 Cel (44) 8817- 4769 Av. Londrina, 935 - Nova Londrina/PR - VOCÊ É BONITA? VENHA SER A PRÓXIMA BELA DA SEMANA - Já passaram por aqui: ISTEFANY GARCIA - ARYY SILVA - ARIANE SILVA - MAYARA TEIXEIRA - MAYARA TAKATA - PAOLA ALVES - MORGANA VIOLIM - MAIQUELE VITALINO - BRENDA PIVA - ESTEFANNY CUSTÓDIO - ELENI FERREIRA - GIOVANA lIMA - GIOVANA NICOLINI - EVELLIN MARIA - LOHAINNE GONÇALVES - FRANCIELE ALMEIDA - LOANA XAVIER - GABRIELA CRUZ- KARINA SPOTTI - TÂNIA OLIVEIRA - RENATA LETÍCIA - TALITA FERNANDA - JADE CAROLINA - TAYNÁ MEDEIROS - BEATRIZ FONTES - LETYCIA MEDEIROS - MARYANA FREITAS - THAYLA BUGADÃO NAVARRO - LETÍCIA MENEGUETTI - STEFANI ALVES - CINDEL LIBERATO - RAFA-REIS - BEATRYZ PECINI - IZABELLY PECINI - THAIS BARBOSA - MICHELE CECCATTO - JOICE MARIANO - LOREN ZAGATI - GISELE BERNUSSO - RAFAELA RAYSSA - LUUH XAVIER - SARAH CRISTINA - YANNA LEAL - LAURA ARAÚJO TROIAN - GIOVANNA MONTEIRO DA SILVA - PRISCILLA MARTINS RIL - GABRIELLA MENEGUETTI JASPER - MARIA HELLOISA VIDAL SAMPAIO - HELOÍSA MONTE - DAYARA GEOVANA - ADRIANA SANTOS - EDILAINE VAZ - THAYS FERNANDA - CAMILA COSTA - JULIANA BONFIM - MILENA LIMA - DYOVANA PEREZ - JULIANA SOUZA - JESSICA BORÉGIO - JHENIFER GARBELINI - DAYARA CALHEIROS - ALINE PEREIRA - ISABELA AGUIRRE - ANDRÉIA PEREIRA - MILLA RUAS - MARIA FERNANDA COCULO - FRANCIELLE OLIVEIRA - DEBORA RIBAS - CIRLENE BARBERO - BIA SLAVIERO - SYNTHIA GEHRING - JULIANE VIEIRA - DUDA MARTINS - GISELI RUAS - DÉBORA BÁLICO - JUUH XAVIER - POLLY SANTOS - BRUNA MODESTO - GIOVANA LIMA - VICTÓRIA RONCHI - THANYA SILVEIRA - ALÉKSIA LAUREN - DHENISY BARBOSA - POLIANA SENSON - LAURA TRIZZ - FRANCIELLY CORDEIRO - LUANA NAVARRO - RHAYRA RODRIGUES - LARISSA PASCHOALLETO - ALLANA BEATRIZ - WANDERLÉIA TEIXEIRA CAMPOS - BRUNA DONATO - VERÔNICA FREITAS - SIBELY MARTELLO - MARCELA PIMENTEL - SILVIA COSTA - JHENIFER TRIZE - LETÍCIA CARLA -FERNANDA MORETTI - DANIELA SILVA - NATY MARTINS - NAYARA RODRIGUES - STEPHANY CALDEIRA - VITÓRIA CEZERINO - TAMIRES FONTES - ARIANE ROSSIN - ARIANNY PATRICIA - SIMONE RAIANE - ALÉXIA ALENCAR - VANESSA SOUZA - DAYANI CRISTINA - TAYNARA VIANNA - PRISCILA GEIZA - PATRÍCIA BUENO - ISABELA ROMAN - RARYSSA EVARISTO - MILEIDE MARTINS - RENATHA SOLOVIOFF - BEATRIZ DOURADO - NATALIA LISBOA - ADRIANA DIAS - SOLANGE FREITAS - LUANA RIBEIRO - YARA ROCHA - IDAMARA IASKIO - CAMILA XAVIER - BIA VIEIRA - JESSICA RODRIGUES - AMANDA GABRIELLI - BARBARA OLIVEIRA - VITORIA NERES - JAQUE SANTOS - KATIA LIMA - ARIELA LIMA - MARIA FERNANDA FRANCISQUETI - LARA E LARISSA RAVÃ MATARUCO - THATY ALVES - RAFAELA VICENTIN - ESTELLA CHIAMULERA - KATHY LOPES - LETICIA CAVALCANTE PISCITELI - VANUSA SANTOS - ROSIANE BARILLE - NATHÁLIA SORRILHA - LILA LOPES - PRISCILA LUKA - SAMARA ALVES - JANIELLY BOTA - ELAINE LEITE CAVALCANTE - INGRID ZAMPOLLO - DEBORA MANGANELLI - MARYHANNE MAZZOTTI - ROSANI GUEDES - JOICE RUMACHELLA - DAIANA DELVECHIO - KAREN GONGORA - FERNANDA HENRIQUE - KAROLAYNE NEVES TOMAS - KAHENA CHIAMULERA - MACLAINE SILVÉRIO BRANDÃO - IRENE MARY - GABRIELLA AZEVEDO - LUANA TALARICO - LARISSA TALARICO - ISA MARIANO - LEIDIANE CARDOSO - TAMIRES MONÇÃO - ALANA ISABEL - THALIA COSTA - ISABELLA PATRICIO - VICTHORIA AMARAL - BRUNA LIMA - ROSIANE SANTOS - LUANA STEINER - SIMONE OLIVEIRA CUSTÓDIO - MARIELLE DE SÁ - GISLAINE REGINA - DÉBORA ALMEIDA - KIMBERLY SANTOS - ISADORA BORGHI - JULIANA GESLIN - BRUNA SOARES - POLIANA PAZ BALIEIRO - GABRIELA ALVES - MAYME SLAVIERO - GABRIELA GEHRING - LUANA ANTUNES - KETELEN DAIANA - PAOLLA NOGUEIRA - POLIANY FERREIRA DOS ANOS - LUANA DE MORAES - EDILAINE TORRES - DANIELI SCOTTA - JORDANA HADDAD - WINY GONSALVES - THAÍSLA NEVES - ÉRICA LIMA CABRAL - ALEXIA BECKER - RAFAELA MANGANELLI - CAROL LUCENA - KLAU PALAGANO - ELISANDRA TORRES - WALLINA MAIA - JOYCE SAMARA - BIANCA GARCIA - SUELEN CAROLINE - DANIELLE MANGANELLI - FERNANDA HARUE - YARA ALMEIDA - MAYARA FREITAS - PRISCILLA PALMA - LAHOANA MOARAES - FHYAMA REIS - KAMILA PASQUINI - SANDY RIBEIRO - MAPHOLE MENENGOLO - TAYNARA GABELINI - DEBORA MARRETA - JESSICA LAIANE - BEATRIS LOUREIRO - RAFA GEHRING - JOCASTA THAIS - AMANDA BIA - VIVIAN BUBLITZ - THAIS BOITO - SAMIA LOPES - BRUNA PALMA - ALINE MILLER - CLEMER COSTA - LUIZA DANIARA – ANA CLAUDIA PICHITELLI – CAMILA BISSONI – ERICA SANTANA - KAROL SOARES - NATALIA CECOTE - MAYARA DOURADO - LUANA COSTA - ANA LUIZA VEIT - CRIS LAZARINI - LARISSA SORRILHA - ROBERTA CARMO - IULY MOTA - KAMILA ALVES - LOISLENE CRISTINA - THAIS THAINÁ - PAMELA LOPES - ISABELI ROSINSKI - GABRIELA SLAVIERO - LIARA CAIRES - FLÁVIA OLIVEIRA - GRAZI MOREIRA - JESSICA SABRINNI - RENATA SILVA -SABRINA SCHERER - AMANDA NATALIÊ - JESSICA LAVRATE - ANA PAULA WESTERKAMP- RENATA DANIELI - GISELLY RUIZ - ENDIARA RIZZO - *DAIANY E DHENISY BARBOSA - KETLY MILLENA - MICHELLE ENUMO - ISADORA GIMENES - GABRIELA DARIENSO - MILENA PILEGI - TAMIRES ONISHI - EVELIN FEROLDI - ELISANGELA SILVA - PAULA FONTANA CAVAZIM - ANNE DAL PRÁ - POLLIANA OGIBOWISKI - CAMILA MELLO - PATRICIA LAURENTINO - FLOR CAPELOSSI - TAMIRES PICCOLI - KATIELLY DA MATTA - BIANCA DONATO - CATIELE XAVIER - JACKELINE MARQUES - CAROL MAZZOTTI - DANDHARA JORDANA - BRENDA GREGÓRIO - DUDA LOPES - MILENA GUILHEN - MAYARA GREGÓRIO - BRUNA BOITO - BETHÂNIA PEREIRA - ARIELLI SCARPINI - CAROL VAZ - GISELY TIEMY -THAIS BISSONI - MARIANA OLIVEIRA - GABRIELA BOITO - LEYLLA NASCIMENTO - JULIANA LUCENA- KRISTAL ZILIO - RAFAELA HERRERA - THAYANA CRISTINA VAZ - TATIANE MONGELESKI - NAYARA KIMURA - HEGILLY CORREIA MIILLER - FRANCIELI DE SANTI - PAULA MARUCHI FÁVERO - THAÍS CAROLINY - IASMIM PAIVA - ALYNE SLAVIERO - ISABELLA MELQUÍADE - ISABELA PICOLLI - AMANDA MENDES - LARISSA RAYRA - FERNANDA BOITO - EMILLY IZA - BIA MAZZOTTI - LETICIA PAIVA - PAOLA SLAVIERO - DAIANA PISCITELLE - ANGELINA BOITO - TALITA SANTOS Estamos ha 6 anos no ar - Mais de 700 acessos por dia, mais de um milhão de visualizações - http://mateusbrandodesouza.blogspot.com.br/- Obrigado por estar aqui, continue com a gente

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Luis Fernando Verissimo: 'A ideia é que a literatura ilumine o mundo'

Com 70 livros publicados e mais dois lançamentos, escritor acaba de completar 80 anos. Para ele, escrever é tentativa de iluminar "nem que seja o nosso pequeno mundo"


Por Cida de Oliveira

Com mais de 70 livros publicados, entre romances, novelas, crônicas, contos e cartuns, o escritor, cronista, jornalista, desenhista, saxofonista, torcedor fanático do Internacional de Porto Alegre e filho de Érico Verissimo (1905-1975) Luis Fernando Verissimo completou 80 anos em 26 de setembro. O aniversário coincidiu com o lançamento de As Gêmeas de Moscou (Companhia das Letrinhas), que conta a história das irmãs Olga e Tatiana, idênticas na aparência e no gosto pelo balé. Mais talentosa, porém arrogante, Olga vive um episódio marcante que vai mudar seu jeito de ser.

Outro lançamento é Verissimas (Editora Objetiva), antologia de frases de obras de Verissimo garimpadas pelo publicitário e jornalista Marcelo Dunlop. "Essa é mais uma coisa que acontece comigo sem minha iniciativa. Nem vi ainda as frases que ele selecionou. Se não gostarem, reclamem com o Marcelo", diz, com seu jeito tímido carregado de humor. "A vida foi acontecendo. Por isso não tenho nenhum plano para os próximos 80 anos. A minha grande vocação, mesmo, é para me aposentar. É sério. Acho que se eu parasse de escrever, não faria falta."

Sua carreira é dedicada a retratar situações nem sempre engraçadas que fazem o leitor rir. Como quando fala da morte ou das "DRs" entre casais. "Discutir a relação é tema que interessa. Um dos protótipos que temos à mão; encontros, desencontros, bem aproveitados." Não é por acaso que figura entre os autores brasileiros mais lidos no mundo, apreciado por leitores de todas as idades, até mesmo do público que ele agora brinda com as Gêmeas. "Nunca escrevi um livro especificamente para o público infantil. É difícil escrever para criança, acertar o ponto entre ser acessível sem ser condescendente."

Em bate-papo com leitores, fãs e aspirantes a escritor – como foi batizado pela Editora da Unesp o encontro no começo de setembro, em São Paulo –, Verissimo falou de tudo um pouco, pouco mesmo. Com frases curtas, concisas, respondendo a perguntas longas, longas mesmo, muitas das quais esquecia, fez a plateia rir e se emocionar.

Quando tinha 7 anos, seu pai foi convidado a lecionar na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, e a família ali viveu por três anos. Na casa frequentada por intelectuais, ele se divertia lendo histórias em quadrinhos, em especial de Tarzan, sendo então influenciado pela cultura norte-americana. Daquela época, marcada pelos primeiros anos da Segunda Guerra, ele guarda na memória suas brincadeiras solitárias. "'Matei' tanto alemão e japonês enquanto brincava que o pai me levou ao médico. Acho que por isso sou pacifista até hoje."

Aos 17 anos, voltou aos Estados Unidos, quando Érico foi convidado a trabalhar em um departamento de cultura da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington. Nessa época aprendeu a tocar saxofone para "brincar de jazzista", já que nunca chegou a se aprofundar. Acabou entrando mais tarde para o grupo Renato e seu Sexteto, que na verdade tem nove músicos, e há 16 anos se apresenta, embora nos últimos tempos esteja sem condições físicas para tocar.

Nos tempos de Washington conviveu com ­Clarice Lispector (1920-1977). Casada com diplomata, frequentava sua casa. "Ela escreveu o melhor conto que li, A Menor Mulher do Mundo. Minha mãe era muito simples. Clarice, intensa. Foi bom o convívio." A convivência com Clarice, a leitura de cronistas como Rubem Braga (1913-1990) e Antônio Maria (1921-1964) no começo dos anos 1950, e a leitura dos gibis na infância, porém, não influenciaram sua carreira na literatura. "Comecei por acaso, aos 30 anos, quando o pai falou com amigos no jornal Zero Hora e fui trabalhar lá. Eu estava sem nenhuma perspectiva de emprego. Morei quatro anos no Rio e, antes de ir para o jornal, tudo o que eu fiz não deu certo. A única coisa que deu certo foi casar com a Lúcia, em 1963."

Verissimo e Lúcia Helena Massa estão casados até hoje. Ele perdeu o sotaque. Parece um paulista falando. "Ela conserva o carioquês", diz. Entre suas memórias no Zero Hora, está seu lado astrólogo. "Fazia de tudo na redação, até horóscopo. Para não gastar muito tempo, eu usava a mesma previsão. O touro de hoje era o leão de amanhã, porque as pessoas só leem o próprio signo. Não é possível que leiam todos os signos todo dia", lembra. "Até que um cronista foi para outro jornal e fui transferido para o lugar dele. Eu, que sempre fui um grande leitor, descobri que sabia escrever crônicas."

Também com jeito para desenhar, acabou influenciado pelos cartuns nos Estados Unidos, criou As Cobras, tirinhas publicadas ainda hoje em jornais, embora não as desenhe desde 1999. "Não ficava bem um homem de 60 anos desenhando cobrinhas."

Braguilha

Muito questionado pelos aspirantes a escritor, ele lembra que é do tempo das redações com máquinas de escrever barulhentas. "Só mais recentemente conquistei o direito de escrever sossegado, sem interrupções." A rotina é determinada pelos prazos de entrega. "Três vezes por semana faço crônicas para mandar para jornais. O bom é que a crônica dá certa liberdade para o autor." E a inspiração? "A gente aproveita de tudo. Uma vez fui entrevistado por uma repórter. Em vez de pedir autógrafo, vi que ela é quem escrevia no meu livro. Fui ler: 'Luis, sua braguilha está aberta'. Tudo pode ser tema de uma crônica, até mesmo uma braguilha aberta", conta.

Você gargalha quando lê o que escreve? "Na hora que escrevo, não. Às vezes mais tarde, quando leio, sim. Mas às vezes a gente se decepciona também." Cursos podem formar escritor? "Tudo o que ensina a escrever é válido, mas não se pode esperar que venha daí um talento. Em um curso desses se aprende a escrever corretamente. Mas continue", recomenda. "A inspiração você busca em outro lugar."

Resistente à tecnologia, ele diz que não tem celular. Quando precisa, usa o de Lúcia. No entanto, concorda que se trata da grande novidade. "Hoje, com ela, se pode fazer tudo sozinho. Escrever, publicar, lançar. Há poucos leitores, mas muito editores. Cada vez menos livrarias. Há um preconceito nosso, a gente se criou com o livro na mão, o cheiro do livro. Nostálgicos vão manter o papel. Com papel ou sem papel sempre vai haver o escritor."

Taxado de comunista pela direita e de reacionário pela esquerda, Érico Verissimo se autointitulou socialista democrático. "Estou mais à esquerda do que ele, mas também me defino como um socialista democrático." Em Solo de Clarineta, livro de memórias lançado em 1973, em que Verissimo pai traz reflexões sobre sua obra e revela a trajetória da família desde a sua infância, o autor menciona que queria ser uma luz para iluminar a sociedade.

Verissimo filho pensa de maneira semelhante. "Qualquer tipo de literatura, seja romance, crônica – e o texto do pai ia nesse sentido – é uma tomada de posição, uma maneira de a gente acender uma luz na escuridão", diz. "A ideia é ser uma maneira de iluminar. O escritor tem de acender uma luz na escuridão, que é a própria dualidade humana. Faltando uma vela, acende um fósforo. A ideia é de a literatura iluminar o mundo, nem que seja o nosso pequeno mundo."

Via RBA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...