APRESENTADO A COMARCA PARA O MUNDO E O MUNDO PARA A COMARCA

TEMOS O APOIO DE INFOMANIA SOLUÇÕES EM INFORMÁTICA Fones 9986 1218 - 3432 1208 - AUTO-MECÂNICA IDEAL FONE 3432-1791 - 9916-5789 - 9853-1862 - JOALHERIA OURO BRANCO 44 9839-3200 - NOVA ÓTICA Fone (44) 3432 -2305 Cel (44) 8817- 4769 Av. Londrina, 935 - Nova Londrina/PR - VOCÊ É BONITA? VENHA SER A PRÓXIMA BELA DA SEMANA - Já passaram por aqui: ELLEN SOARES - DARLENE SOARES - MILENA RILANI - ISTEFANY GARCIA - ARYY SILVA - ARIANE SILVA - MAYARA TEIXEIRA - MAYARA TAKATA - PAOLA ALVES - MORGANA VIOLIM - MAIQUELE VITALINO - BRENDA PIVA - ESTEFANNY CUSTÓDIO - ELENI FERREIRA - GIOVANA LIMA - GIOVANA NICOLINI - EVELLIN MARIA - LOHAINNE GONÇALVES - FRANCIELE ALMEIDA - LOANA XAVIER - JOSIANE MEDEIROS - GABRIELA CRUZ- KARINA SPOTTI - TÂNIA OLIVEIRA - RENATA LETÍCIA - TALITA FERNANDA - JADE CAROLINA - TAYNÁ MEDEIROS - BEATRIZ FONTES - LETYCIA MEDEIROS - MARYANA FREITAS - THAYLA BUGADÃO NAVARRO - LETÍCIA MENEGUETTI - STEFANI ALVES - CINDEL LIBERATO - RAFA REIS - BEATRYZ PECINI - IZABELLY PECINI - THAIS BARBOSA - MICHELE CECCATTO - JOICE MARIANO - LOREN ZAGATI - GISELE BERNUSSO - RAFAELA RAYSSA - LUUH XAVIER - SARAH CRISTINA - YANNA LEAL - LAURA ARAÚJO TROIAN - GIOVANNA MONTEIRO DA SILVA - PRISCILLA MARTINS RIL - GABRIELLA MENEGUETTI JASPER - MARIA HELLOISA VIDAL SAMPAIO - HELOÍSA MONTE - DAYARA GEOVANA - ADRIANA SANTOS - EDILAINE VAZ - THAYS FERNANDA - CAMILA COSTA - JULIANA BONFIM - MILENA LIMA - DYOVANA PEREZ - JULIANA SOUZA - JESSICA BORÉGIO - JHENIFER GARBELINI - DAYARA CALHEIROS - ALINE PEREIRA - ISABELA AGUIRRE - ANDRÉIA PEREIRA - MILLA RUAS - MARIA FERNANDA COCULO - FRANCIELLE OLIVEIRA - DEBORA RIBAS - CIRLENE BARBERO - BIA SLAVIERO - SYNTHIA GEHRING - JULIANE VIEIRA - DUDA MARTINS - GISELI RUAS - DÉBORA BÁLICO - JUUH XAVIER - POLLY SANTOS - BRUNA MODESTO - GIOVANA LIMA - VICTÓRIA RONCHI - THANYA SILVEIRA - ALÉKSIA LAUREN - DHENISY BARBOSA - POLIANA SENSON - LAURA TRIZZ - FRANCIELLY CORDEIRO - LUANA NAVARRO - RHAYRA RODRIGUES - LARISSA PASCHOALLETO - ALLANA BEATRIZ - WANDERLÉIA TEIXEIRA CAMPOS - BRUNA DONATO - VERÔNICA FREITAS - SIBELY MARTELLO - MARCELA PIMENTEL - SILVIA COSTA - JHENIFER TRIZE - LETÍCIA CARLA -FERNANDA MORETTI - DANIELA SILVA - NATY MARTINS - NAYARA RODRIGUES - STEPHANY CALDEIRA - VITÓRIA CEZERINO - TAMIRES FONTES - ARIANE ROSSIN - ARIANNY PATRICIA - SIMONE RAIANE - ALÉXIA ALENCAR - VANESSA SOUZA - DAYANI CRISTINA - TAYNARA VIANNA - PRISCILA GEIZA - PATRÍCIA BUENO - ISABELA ROMAN - RARYSSA EVARISTO - MILEIDE MARTINS - RENATHA SOLOVIOFF - BEATRIZ DOURADO - NATALIA LISBOA - ADRIANA DIAS - SOLANGE FREITAS - LUANA RIBEIRO - YARA ROCHA - IDAMARA IASKIO - CAMILA XAVIER - BIA VIEIRA - JESSICA RODRIGUES - AMANDA GABRIELLI - BARBARA OLIVEIRA - VITORIA NERES - JAQUE SANTOS - KATIA LIMA - ARIELA LIMA - MARIA FERNANDA FRANCISQUETI - LARA E LARISSA RAVÃ MATARUCO - THATY ALVES - RAFAELA VICENTIN - ESTELLA CHIAMULERA - KATHY LOPES - LETICIA CAVALCANTE PISCITELI - VANUSA SANTOS - ROSIANE BARILLE - NATHÁLIA SORRILHA - LILA LOPES - PRISCILA LUKA - SAMARA ALVES - JANIELLY BOTA - ELAINE LEITE CAVALCANTE - INGRID ZAMPOLLO - DEBORA MANGANELLI - MARYHANNE MAZZOTTI - ROSANI GUEDES - JOICE RUMACHELLA - DAIANA DELVECHIO - KAREN GONGORA - FERNANDA HENRIQUE - KAROLAYNE NEVES TOMAS - KAHENA CHIAMULERA - MACLAINE SILVÉRIO BRANDÃO - IRENE MARY - GABRIELLA AZEVEDO - LUANA TALARICO - LARISSA TALARICO - ISA MARIANO - LEIDIANE CARDOSO - TAMIRES MONÇÃO - ALANA ISABEL - THALIA COSTA - ISABELLA PATRICIO - VICTHORIA AMARAL - BRUNA LIMA - ROSIANE SANTOS - LUANA STEINER - SIMONE OLIVEIRA CUSTÓDIO - MARIELLE DE SÁ - GISLAINE REGINA - DÉBORA ALMEIDA - KIMBERLY SANTOS - ISADORA BORGHI - JULIANA GESLIN - BRUNA SOARES - POLIANA PAZ BALIEIRO - GABRIELA ALVES - MAYME SLAVIERO - GABRIELA GEHRING - LUANA ANTUNES - KETELEN DAIANA - PAOLLA NOGUEIRA - POLIANY FERREIRA DOS ANOS - LUANA DE MORAES - EDILAINE TORRES - DANIELI SCOTTA - JORDANA HADDAD - WINY GONSALVES - THAÍSLA NEVES - ÉRICA LIMA CABRAL - ALEXIA BECKER - RAFAELA MANGANELLI - CAROL LUCENA - KLAU PALAGANO - ELISANDRA TORRES - WALLINA MAIA - JOYCE SAMARA - BIANCA GARCIA - SUELEN CAROLINE - DANIELLE MANGANELLI - FERNANDA HARUE - YARA ALMEIDA - MAYARA FREITAS - PRISCILLA PALMA - LAHOANA MOARAES - FHYAMA REIS - KAMILA PASQUINI - SANDY RIBEIRO - MAPHOLE MENENGOLO - TAYNARA GABELINI - DEBORA MARRETA - JESSICA LAIANE - BEATRIS LOUREIRO - RAFA GEHRING - JOCASTA THAIS - AMANDA BIA - VIVIAN BUBLITZ - THAIS BOITO - SAMIA LOPES - BRUNA PALMA - ALINE MILLER - CLEMER COSTA - LUIZA DANIARA – ANA CLAUDIA PICHITELLI – CAMILA BISSONI – ERICA SANTANA - KAROL SOARES - NATALIA CECOTE - MAYARA DOURADO - LUANA COSTA - ANA LUIZA VEIT - CRIS LAZARINI - LARISSA SORRILHA - ROBERTA CARMO - IULY MOTA - KAMILA ALVES - LOISLENE CRISTINA - THAIS THAINÁ - PAMELA LOPES - ISABELI ROSINSKI - GABRIELA SLAVIERO - LIARA CAIRES - FLÁVIA OLIVEIRA - GRAZI MOREIRA - JESSICA SABRINNI - RENATA SILVA -SABRINA SCHERER - AMANDA NATALIÊ - JESSICA LAVRATE - ANA PAULA WESTERKAMP- RENATA DANIELI - GISELLY RUIZ - ENDIARA RIZZO - *DAIANY E DHENISY BARBOSA - KETLY MILLENA - MICHELLE ENUMO - ISADORA GIMENES - GABRIELA DARIENSO - MILENA PILEGI - TAMIRES ONISHI - EVELIN FEROLDI - ELISANGELA SILVA - PAULA FONTANA CAVAZIM - ANNE DAL PRÁ - POLLIANA OGIBOWISKI - CAMILA MELLO - PATRICIA LAURENTINO - FLOR CAPELOSSI - TAMIRES PICCOLI - KATIELLY DA MATTA - BIANCA DONATO - CATIELE XAVIER - JACKELINE MARQUES - CAROL MAZZOTTI - DANDHARA JORDANA - BRENDA GREGÓRIO - DUDA LOPES - MILENA GUILHEN - MAYARA GREGÓRIO - BRUNA BOITO - BETHÂNIA PEREIRA - ARIELLI SCARPINI - CAROL VAZ - GISELY TIEMY -THAIS BISSONI - MARIANA OLIVEIRA - GABRIELA BOITO - LEYLLA NASCIMENTO - JULIANA LUCENA- KRISTAL ZILIO - RAFAELA HERRERA - THAYANA CRISTINA VAZ - TATIANE MONGELESKI - NAYARA KIMURA - HEGILLY CORREIA MIILLER - FRANCIELI DE SANTI - PAULA MARUCHI FÁVERO - THAÍS CAROLINY - IASMIM PAIVA - ALYNE SLAVIERO - ISABELLA MELQUÍADES - ISABELA PICOLLI - AMANDA MENDES - LARISSA RAYRA - FERNANDA BOITO - EMILLY IZA - BIA MAZZOTTI - LETICIA PAIVA - PAOLA SLAVIERO - DAIANA PISCITELLE - ANGELINA BOITO - TALITA SANTOS Estamos ha 07 anos no ar - Mais de 700 acessos por dia, mais de um milhão de visualizações - http://mateusbrandodesouza.blogspot.com.br/- Obrigado por estar aqui, continue com a gente

quinta-feira, 31 de março de 2016

“Empresariado que apoia golpe vê Brasil como colônia a ser explorada”

A presença da Fiesp na linha de frente da coalizão que defende o impeachment da presidenta Dilma Rousseff reflete o caráter de parte dos empresários brasileiros, que também apoiou o golpe de 1964. A avaliação é do doutor em Ciências Sociais e professor da PUC-MG, Robson Sávio Reis Souza. Segundo ele, o empresariado nacional sempre foi “subserviente do capitalismo global” e avesso a “reformas estruturais que pudessem mexer em seus privilégios”.



Por Joana Rozowykwiat

Em entrevista ao Vermelho, ele avalia que o processo de impeachment é, na verdade, um “golpe”, no qual “um bando de ladrão está julgando uma inocente”. E, por trás do apoio dos empresários a essa investida, estaria o seu caráter antinacional e o medo de medidas mais à esquerda.

“Eu sempre brinco que esse empresariado tem a fábrica aqui e a casa de praia em Miami. Sempre foi serviçal de um modelo de capitalismo colonial, predatório, que vê o Brasil como uma espécie de colônia a ser explorada e quer sugar o máximo possível dos trabalhadores, enquanto um grupo cada vez menor enriquece”, diz o professor.

De acordo com ele, se o governo optasse por dar uma guinada mais progressista – como esperava-se após a reeleição de Dilma –, algumas pautas claramente desagradariam esses empresários que agora se aliam à oposição. Um exemplo, seria uma reforma que atacasse a injustiça fiscal que impera por estas bandas.

“Uma reforma fundamental e estruturante que a sociedade precisa é a tributária. Isso significa começar a trabalhar uma perspectiva de tributar mais a renda. Hoje temos a tributação centrada no consumo e, proporcionalmente, os pobres e trabalhadores então pagam muito mais. Para se ter uma ideia, quem tem helicóptero, barco e avião não paga imposto. E quem tem um Fusca de 1964, paga. Então há o medo de que o governo radicalize à esquerda e mexa em privilégios do empresariado nacional”, analisa.
Segundo o professor, os empresários brasileiros possuem privilégios que os colocam “à margem do capitalismo moderno”, à medida que não estão comprometidos com o desenvolvimento do país, que retornaria em benefícios para as próprias indústrias.

Para ele, contudo, há ainda um outro aspecto no que tange aos empresários do país. “Sempre foram subservientes ao capitalismo internacional. O empresariado nacional não criou nenhuma indústria sólida nesses 500 anos. Todos os empresários de quaisquer nações capitalistas, estão focados em criar uma indústria nacional forte, para promover e proteger os interesses nacionais, melhorar a qualidade de vida e ajuda a distribuição de renda que é boa para eles mesmos. Aqui, o empresariado nunca trabalhou nessa perspectiva”, critica.

A premissa de que um governo à esquerda deve ter um perfil mais nacionalista e atuar prioritariamente em defesa da classe trabalhadora, então, incomodaria a esse setor. “E o empresariado puxado pela Fiesp sempre foi esse setor mais conservador, menos voltado para uma indústria nacional, mais resistente à ideia de uma indústria que gera renda, riqueza nacional para ser dividida, e sempre foi muito subserviente aos interesses do capital internacional. Mas é um setor poderosíssimo, porque tem o dinheiro”, constata.

De acordo com o sociólogo, este setor sempre se constituiu como um grupo com muita força política, “que criou toda uma legislação protecionista” e o medo, agora, é que “essa colossal legislação que é protetora das grandes fortunas possa ser questionada e mudada”, afirma, lembrando que o Brasil é hoje um dos países em que mais se sonega imposto.

E se a relação entre os patinhos de borracha que cobram redução de tributos para os mais ricos e a adesão da Fiesp ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff ainda não estava clara, agora ficou. Nesta terça, a entidade pagou anúncio de 14 páginas nos principais jornais do país para pedir a saída da presidenta e defender menos impostos, em uma campanha que passa a falsa ideia de que a reforma tributária que defendem beneficiaria a maioria da população.

“O Brasil é um dos países com maior sonegação de imposto. A Oxfam fez um estudo dizendo que a sonegação chega quase a 500 bilhões por ano. Obviamente eles [os empresários] não querem mexer nessa caixa preta. Querem manter seu modelo de empreendimento voltado para uma indústria altamente extrativista, antinacional e que não gera riqueza para seu próprio povo, mas apenas para os seus poucos feitores, muitas vezes conectados ao capitalismo internacional”, condena. E completa: “Não é à toa que se fala tanto no Brasil em impostômetro e nunca se fala no sonegômetro, que é muito maior, diga-se de passagem”.
Agenda dos golpistas viola direitos

A agenda que a oposição formulou para o dia seguinte ao golpe também expõe a razão de parte do empresariado brasileiro estar aderindo ao impeachment. Para Souza, a plataforma que o PMDB de Michel Temer e Eduardo Cunha pretende implementar em parceria com o PSDB, caso consiga derrubar a presidenta constitucionalmente eleita, é um “estupro aos direitos dos trabalhadores”.

Para o sociólogo, a “coalizão de direita” que tenta o golpe inclui, além do empresariado, a “velha mídia, tendo à frente as Organizações Globo”; grupos de classe média “que lutam por privilégios e não por direitos”; políticos envolvidos em corrupção; e uma certa “casta jurídica, que não trabalha na perspectiva do Estado Democrático”.

De acordo com o professor, tal grupo se articulou em torno de um denominador comum: a derrubada da presidenta constitucionalmente eleita e a tentativa de expurgar o PT do cenário político. De acordo com ele, trata-se de uma coalizão “antinacional, contra o patrimônio público” que investe agora em uma “sanha golpista”. Por trás dessa empreitada, estaria a tentativa de reimplantar no país uma agenda neoliberal, sintetizada no documento Ponte para o Futuro, do PMDB.

“Esse projeto do PMDB é um verdadeiro estupro aos direitos trabalhistas e está calçado por outros pequenos projetos do José Serra e do PSDB, que querem privatizar o que ainda há de participação do Estado na Petrobras. O que se pode esperar [com essa plataforma] é o recrudescimento da legislação neoliberal e a perda de direitos trabalhistas, como nunca antes visto”, critica.

Segundo ele, desde os governos de Getúlio Vargas, a direita tenta retirar direitos dos trabalhadores, até agora “não foi potente o suficiente para mexer na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT)”, mas, agora, acha que terá sua chance. O professor aponta que uma divisão entre as forças de esquerda e dentro do próprio sindicalismo – cuja ala “pelega é encabeçada pelo deputado Paulinho da Força”- tem ajudado a fortalecer esse grupo disposto a “violentar” as conquistas dos trabalhadores.

Souza destaca ainda que os autores do documento Ponte para o Futuro, que agora patrocinam o impeachment de Dilma, “posam de salvadores”, mas estão envolvidos em casos de corrupção. “Vale lembrar que na sua delação, Delcídio do Amaral deixou claro que a briga entre Dilma e Michel Temer começou porque ele queria nomear um bando de larápios na Petrobras e ela não aceitou. Então é muito importante dizer que grande parte da corrupção incrustrada na Petrobras vem de cargos comissionados ligados ao PMDB”, diz.

De acordo com ele, é preciso esclarecer que o pedido de impeachment nada tem a ver com a Operação Lava Jato ou com qualquer denúncia de corrupção. “É preciso fazer essa diferenciação. E deixar claro que os que hoje se apresentam como salvadores da pátria estão todos atolados em denúncias, enquanto que contra Dilma não há nenhuma denúncia. É um bando de ladrão julgando uma inocente”, encerra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...